General preso por receber propina, guardava dinheiro debaixo do colchão

Faltam 10 dias para Fespop Festival 2019
30 de abril de 2019
ONU: uso excessivo de remédios pode matar 10 milhões ao ano até 2050
30 de abril de 2019

General preso por receber propina, guardava dinheiro debaixo do colchão

O general da reserva Ramón Benítez foi preso em flagrante acusado de receber propina para fazer vistas grossas ao contrabando e descaminho. Benítez era chefe do Departamento Técnico Aduaneiro de Vigilância Especializada (Datave).

O general está preso no quartel militar de Viñas Cuê, em Assunção. Outras 12 pessoas estão envolvidas, entre fiscais e policiais. O policial Alan Nunes garantia a segurança das operações. Alguns continuam na sede da Polícia Nacional, outros já foram enviados a Penitenciária de Tacumbú.

Os envolvidos cobravam propina de contrabandistas para liberar cargas ilegais. O Ministério Público informou que o general chefia a quadrilha. As prisões ocorreram durante a Operação Brilhante e outras pessoas poderão ser presas.

Adelino de Souza Freelancer /Fotos: Senad

 

 

 

 

Share

Leia mais sobre este conteúdo e outras informações na edição impressa.

GDIA