Delação de Dario Messer pode abalar estruturas na Tríplice Fronteira

Foz do Iguaçu tem mais de 5,7 mil casos notificados de dengue
21 de maio de 2019
21 de maio de 2019

Delação de Dario Messer pode abalar estruturas na Tríplice Fronteira

Blogueiros influentes, como Lauro Jardim e Paulo Henrique Amorim, e veículos de imprensa, como Veja e O Globo, deram como certo o acordo de delação premiada do megadoleiro Dario Messer e membros de sua família.
Foragido desde maio do ano passado, Messer está sendo caçado pelas forças policiais brasileiras, paraguaias e também pela Interpol. Classificado como “o doleiro dos doleiros”, Dario Messer é acusado por gerir três mil empresas offshore em 52 países que movimentavam US$ 1,6 bilhão em paraísos fiscais, onde são usadas para ocultar o verdadeiro dono do patrimônio depositado em contas secretas.
A se confirmar a delação do megadoleiro, é certo que o mundo empresarial e político da Tríplice Fronteira será atingido porque Messer mantinha negócios milionários em Ciudad del Este, Hernandárias e Assunção. Também frequentava altas rodas em Foz do Iguaçu, onde tinha amigos e, talvez, sócios. Entre seus bancos e casas de câmbio, ele possuía 429 clientes — de políticos a esportistas e empresários.

Adelino de Souza Freelancer / Foto: Divulgação

 

 

Share

Leia mais sobre este conteúdo e outras informações na edição impressa.

GDIA