Visão plena: Cirurgia a laser personalizada: saiba quem pode ser beneficiado

Os riscos da automedicação em animais
1 de abril de 2019
Brasil e Israel firmam cinco acordos e um memorando de entendimento
1 de abril de 2019

Visão plena: Cirurgia a laser personalizada: saiba quem pode ser beneficiado

Correção dos graus levando em conta as características e necessidades de cada paciente

Tratar dois pacientes com a mesma doença de forma igual seria o mesmo que não levar em conta a individualidade de cada um.
O mesmo acontece com os olhos que, embora tenham o mesmo vício de refração, apresentam variáveis oculares como diâmetro, curvatura e espessura de córnea, profundidade de câmara anterior, comprimento axial, etc. Os métodos tradicionais
de cirurgia refrativa são de alta tecnologia, porém são usados para a correção dos erros de refração sem levar em conta peculiaridades de cada olho. A tecnologia chamada Wavefront (frente de onda) diagnostica e mensura a maioria dos distúrbios da visão com muita precisão e estas informações são utilizadas pelo laser na execução de um tratamento personalizado para cada olho. O diferencial desta tecnologia é a correção dos graus levando em conta as características e necessidades de cada olho. Este tipo de cirurgia aumenta a segurança e melhora a qualidade da visão, além de reduzir eventuais dificuldades de
visão noturna, como halos e reflexos, representando um avanço tecnológico importante tanto para pacientes quanto para médicos.

Algumas características do procedimento:

Rapidez – Levam apenas dois segundos para corrigir cada grau, minimizando o tempo de exposição da córnea e favorecendo uma recuperação visual mais rápida.

Precisão– É conseguida através da tecnologia PerfectPulse. Cada pulso ultrafi no do laser é utilizado para esculpir a superfície corneana com precisão máxima.

Segurança: A aplicação é garantida pelo Smart Energy Control (Controle Inteligente de Energia). Após sua geração, o raio laser passará por três pontos de checagem no trajeto em direção ao olho. Em cada um desses pontos o nível de energia é aferido e, se necessário, corrigido, para garantir que o feixe mantenha-se com a mesma energia até alcançar o olho. Para corrigir a visão utilizando a cirurgia refrativa a laser é preciso primeiramente determinar quais são as irregularidades individuais que limitam a qualidade da imagem retiniana. O IMOF trouxe para Foz do Iguaçu e região a tecnologia WaveFront, responsável pela inauguração de uma nova era no tratamento da visão: a dos centésimos de milímetros. O equipamento gera informações com precisão inédita, diagnosticando as imperfeições no caminho óptico de cada olho e transmitindo-as ao Laser para que esse possa corrigi-las no momento da cirurgia.

Dr. Renato Tolazzi
CRM: 16005
Médico Oftalmologista
Diretor Técnico do IMOF
Membro da Sociedade
Brasileira de Oftalmologia

Share

Leia mais sobre este conteúdo e outras informações na edição impressa.

GDIA