Carpe diem! – Idgar Dias Junior​

Pesquisa aponta que alunos de baixa renda são maioria nas universidades federais
22 de maio de 2019
Corvo
22 de maio de 2019

Carpe diem! – Idgar Dias Junior​

Olá! Bom dia, leitor!​

– Hoje, quarta-feira, dia 22 de maio, é celebrado o ‘Dia do Apicultor’;​

– Também hoje se comemora o ‘Dia Internacional da Diversidade Biológica’; e​

– A data também é de comemoração do ‘Dia da Aviação de Patrulha’.​

É a lama, é a lama“!   ​

“O relatório do senador Tasso Jereissati para a MP 868 foi aprovado na Comissão Especial. É um assunto urgente. No Brasil, quase 35 milhões de pessoas não têm acesso à água tratada e quase metade da população não tem serviço de coleta de esgoto. Espero que esse quadro vergonhoso sensibilize os nossos parlamentares, porque a votação nas duas Casas tem de ocorrer até dia 3 de junho para que a medida provisória não caduque.​

É espantoso como um projeto de lei de tamanha importância possa enfrentar dificuldades para sua aprovação. A resistência maior vem dos ditos “partidos progressistas”. A ampliação do acesso ao saneamento básico é uma questão de justiça social. Vivendo no esgoto não há igualdade de oportunidades possível. Hoje ainda convivemos com dois Brasis: no Sudeste, o índice de abastecimento de água é 91,2% e o de coleta de esgoto 78%; no Norte é 55,4% e 10,5%. Numa ponta, o Amapá tem a pior estatística do País, com investimento per capita de R$ 30, na outra, São Paulo com dez vezes mais.(…)​

Em meados dos anos 90, vários governadores venderam ativos, na grande maioria, empresas distribuidoras de energia, porque necessitavam de recursos para novos investimentos. Com exceção de poucas distribuidoras que permaneceram estatais, os indicadores de qualidade melhoraram significativamente no setor elétrico. Lucraram os contribuintes e usuários desse serviço que, a exemplo da telefonia, é hoje universal.​

Duas décadas depois, o quadro se repete: restrição fiscal e ativos estatais que necessitam de vultosos investimentos. Novamente, a privatização das empresas estaduais é parte da solução. O mesmo choque de qualidade pode acontecer com saneamento. ​

Não dá para deixar essa oportunidade passar quando em pleno 2019 quase metade dos brasileiros vive na lama”.​

Artigo da economista Elena Landau em ‘O Estado de S.Paulo’.​

Fala que eu te escuto​

“Quero saber quem são os parlamentares que garantiram a governabilidade do nosso presidente na época da campanha. Onyx chegou a fazer uma lista com os que garantiram esse apoio. Mas ele nunca abriu essa lista. Por quê? Cadê a lista? Ele pode até dizer que nem todos foram reeleitos, mas muitos foram. Não falta governabilidade, falta é caráter daqueles que se comprometeram ou se beneficiaram de alguma forma com o nosso presidente. O DEM tem três ministros e o presidente das duas Casas [Câmara e Senado], tudo isso com o apoio incondicional do PSL. Agora eles estão jogando contra? Isso é inconcebível, isso me revolta”.​

Da senadora Soraya Thronicke, em entrevista ao site O Antagonista, cobrando o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni que, ‘no ano passado, disse que, se eleito, Jair Bolsonaro teria uma base de mais de 300 parlamentares no Congresso’.​

Contato: idgar_dias@hotmail.com​

WhatsApp: [45] 9.9950-3808​

Veja A Gazeta na internet: www.gdia.com.br​

Sorte e saúde sempre!​

 

Share

Leia mais sobre este conteúdo e outras informações na edição impressa.

GDIA