Abril lilás: mês de combate ao câncer de testículos

8 de abril de 2019
Evite que o animal adoeça no outono
8 de abril de 2019

Abril lilás: mês de combate ao câncer de testículos

Apesar de raro, preocupa porque a maior incidência é em homens em idade produtiva – entre 15 e 50 anos

Conforme dados do Instituto Nacional do Câncer, o INCA, o tumor de testículo corresponde a 5% do total de casos de câncer entre os homens no Brasil. É facilmente curado quando detectado precocemente e apresenta baixo índice de mortalidade.

“Apesar de raro, preocupa porque a maior incidência é em homens em idade produtiva – entre 15 e 50 anos. Nessa fase, há chance de ser confundido, ou até mesmo mascarado, por orquiepididimites (inflamação dos testículos e dos epidídimos (canais localizados atrás dos testículos e que coletam e carregam o esperma) geralmente transmitidas sexualmente”, explica dr. Gustavo Cruz, médico urologista. Outras razões clínicas podem provocar sintomas muito parecidos com os do câncer de testículo e ainda alguns homens podem não apresentar qualquer sintoma, “por isso é fundamental que no caso de o homem apresentar algum dos sintomas abaixo procure imediatamente um médico. Quanto mais cedo for realizado o diagnóstico e iniciado o tratamento, mais chances de cura”, complementa o especialista.

Sintomas Nódulo ou inchaço no testículo;
Sensação de peso ou dor no testículo ou dor abdominal;
Crescimento ou dor na mama;
Puberdade precoce (no caso de crianças).

Importante:
Em casos de Câncer de Testículo Avançado as dores podem se espalhar pelas costas, tórax ou cabeça.

Visite o site e deixe suas sugestões de assuntos para serem abordados por aqui www.gustavocruz.com.br e no Instagram @ dr.gustavocruz

Dr. Gustavo Zepka Cruz
Médico Urologista graduado pela Fundação UFRS, Residência médica em cirurgia geral no hospital São Vicente de Paulo/RS e Hospital das Clínicas de Porto Alegre. Também foi Preceptor da Residência Médica de Urologia do Hospital Central da Aeronáutica. Membro titular da Sociedade Brasileira de Urologia e Membro da Sociedade Europeia de Urologia.

Foto: Divulgação

Share

Leia mais sobre este conteúdo e outras informações na edição impressa.

GDIA