Uma iguaçuense trabalhando na conservação da Mata Atlântica

Mural “A Lenda das Cataratas’’ será ponto de encontro de moradores e turistas
21 de dezembro de 2018
Polícia Rodoviária Federal lança Operações Natal e Ano Novo
21 de dezembro de 2018

Uma iguaçuense trabalhando na conservação da Mata Atlântica

Sabemos que atualmente grandes áreas de mata são devastadas todos os dias, diversas espécies de animais e plantas correm risco de extinção ameaçados também por caça e tráfico. Diante deste cenário, trabalhar com conservação de espécies é o sonho de jovens biólogos no mundo todo. E para quem mora em Foz do Iguaçu não é diferente, como é o caso da bióloga Katlin Fernandes, que hoje trabalha no Parque das Aves, no Núcleo de Conservação, e atua para que espécies da Mata Atlântica, bioma com 91,5% de sua área já devastada, sejam preservadas.

Antes de realizar o sonho de ser bióloga e salvar espécies, Katlin atuou no setor de Turismo e Hotelaria em Foz do Iguaçu. “Trabalhei como atendente em restaurante, recepcionista, agente de viagens, instrutora de cursos profissionalizantes”, comenta Katlin. “Mas eu sentia que faltava algo, e minha vontade de salvar o planeta me fez cogitar a biologia. Então enquanto eu trabalhava na hotelaria durante o dia, eu cursei Ciências Biológicas à noite na Faculdade Anglo-Americano”, complementa. E durante o curso, fez estágio curricular no Parque das Aves.

(AI Parque das Aves /Foto: divulgação)

Share

Leia mais sobre este conteúdo e outras informações na edição impressa.

GDIA