Prefeitura vai transferir moradores do antigo lixão para o Remanso Grande

Projeto Anjo Gabriel recebe R$ 17 mil arrecadados com a Canja do Galo Inácio
26 de março de 2019
26 de março de 2019

As famílias que residem na área do antigo aterro sanitário, no Arroio Dourado, terão outro destino. A prefeitura entrou com um projeto de lei (28/2019) que está sob análise das comissões reunidas da Câmara Municipal que tratam de desafetação de área de propriedade do município com a finalidade de construir casas para abrigar as famílias.
A desafetação de que trata o projeto é para implantação de loteamento de interesse social que será denominado Jardim do Remanso. “Resolvendo a questão da desafetação da área, será feita a licitação para construção das casas e também o cadastro das famílias para laudo da assistência social”, informou a diretora-superintendente do Fozhbita, Elaine Anderle.
Ainda de acordo com o Fozhabita, a prefeitura entra com a área e a autarquia vai lidar com a construção das habitações para resolver o problema das famílias. “São 63 famílias que devem ser removidas e colocadas no loteamento Jardim do Remanso, que será construído nos fundos do complexo Dreamland, onde funciona o Museu de Cera. Depois que a área estiver em posse do município, tudo começa a andar mais rápido”, ressaltou a diretora do instituto.

Da redação com assessoria / Foto: CMFI

Share

Leia mais sobre este conteúdo e outras informações na edição impressa.

GDIA