Polo astronômico de Foz pode avistar meteoros em um raio de 400 km

Bênção dos Ramos abre a programação da Semana Santa para os católicos
15 de abril de 2019
Juiz condena organizador por disparo em formatura no Centro de Convenções
15 de abril de 2019

Polo astronômico de Foz pode avistar meteoros em um raio de 400 km

O sistema de monitoramento de meteoros foi instalado no parque depois da parceria firmada com o projeto Exoss Citizen Science, organização colaborativa que trabalha a ciência cidadã, sem fins lucrativos, voltada para o estudo de meteoros.
Inicialmente, o Polo Astronômico do PTI passou por uma fase de testes com a estação de monitoramento, para, em seguida, consolidar a estação e registrar oficialmente o aparecimento dos primeiros fenômenos. De acordo com os técnicos do polo, por meio dos registros da estação de monitoramento, é possível realizar a descoberta de novos radiantes e novas chuvas de meteoros, além de também auxiliar na localização e resgate de meteoritos. Por meio das imagens captadas pela câmera é possível calcular o trajeto dos meteoros que cruzam o horizonte.
Pela estação de monitoramento, o Polo Astronômico consegue registrar fenômenos num raio de até 400 km, tendo como limite de alcance a cidade de Chapecó, em Santa Catarina. Lá também existe uma estação que capta imagens num raio até Foz do Iguaçu, propiciando maior confiabilidade nos dados obtidos em cada captura.

Da redação com JIE

 

Share

GDIA