Paraná registrou 126 recusas de doação de órgãos em 2018

12 de setembro de 2018
Projeto Sicredi Saber promoveu palestra com Mário Sergio Cortella em Foz
12 de setembro de 2018

Paraná registrou 126 recusas de doação de órgãos em 2018

O número de famílias paranaenses que tiveram parentes com morte cerebral decretada mas que recusaram a doação de órgãos como rim, fígado, pâncreas, coração e córneas, chegou a 126 de janeiro a julho deste ano. Os dados, da Central Estadual de Transplantes, revelam a importância de campanhas de conscientização, intensificadas no mês do Dia Nacional de Doação de Órgãos – 27 de setembro. Em Foz do Iguaçu, nos primeiros sete meses do ano, foram realizados 26 procedimentos de captação de órgãos e tecidos humano. Os pacientes com morte cerebral são potenciais doadores de órgãos, mas a captação é um procedimento que depende de autorização familiar. Para mudar este quadro, surgiu a iniciativa de intensificar, no mês de setembro, as ações de conscientização para a doação de órgãos e tecidos humanos. No Paraná, as campanhas estão amparadas na Lei Estadual 18.803, criada a partir de projeto do deputado Nereu Moura (MDB). (Ronildo Pimentel Freelancer /Foto: Divulgação)

Share

GDIA