Paraguai prende e extradita bandidos perigosos que chefiavam célula do PCC

Corpo de Bombeiros alerta para o grande número de incêndios registrados em Foz
20 de julho de 2018
20 de julho de 2018

Paraguai prende e extradita bandidos perigosos que chefiavam célula do PCC

Os brasileiros Eduardo Aparecido de Almeida, vulgo “Piska”, e Ricardo Moraes Alves, foram extraditados para o Brasil na noite desta quarta-feira (18). Os dois bandidos perigosos ligados ao PCC foram presos em uma casa de luxo em Assunção, na manhã de terça. “Piska” e Alves foram transportados de Assunção em um avião da polícia e desceram na pista da Itaipu Binacional em Hernandárias. Em Seguida foram extraditados para o Brasil pela Ponte da Amizade e entregues a Polícia Federal. “Piska” é um elemento altamente perigoso. Ele fugiu do Brasil onde estava sendo processado por sequestro, associação criminosa e narcotráfico. Ele é chefe de uma célula do Primeiro Comando da Capital (PCC). Alves seria uma espécie de “braço direito”, do bandido. Além de tráfico de drogas, “Piska” é responsável pelo sequestro da mãe do jogador Kleber. (Adelino de Souza Freelancer / Foto: Vanguardia)

Share

GDIA