Oxigenoterapia hiperbárica para o tratamento do pé diabético

INAUGURAÇÃO DA LOJA VICTOR HUGO
14 de maio de 2018
Lei inclui atividades dos técnicos em zoonoses no Plano dos Servidores
14 de maio de 2018

Oxigenoterapia hiperbárica para o tratamento do pé diabético

A prevalência do Diabetes Mellitus (DM) está crescendo de maneira epidêmica no mundo inteiro, pelo aumento da idade, mas especialmente entre pessoas jovens, devido ao alto índice de obesidade. O pé diabético é uma das complicação mais frequentes
e compreende uma série de alterações anatomopatológicas e neurológicas periféricas que ocorrem nos pés de pessoas acometidas pelo diabetes. Essas alterações constituem-se de neuropatia diabética, problemas circulatórios, infecção
e menor circulação sanguínea no local. O pé diabético ocorre pela ação destrutiva do excesso de glicose no sangue. A nível vascular, causa endurecimento das paredes dos vasos, além de sua oclusão, o que faz a circulação diminuir, provocando isquemia e trombose. Em média, 15% dos pacientes diabéticos desenvolvem ulcerações nos pés durante o curso de sua
doença. (Dr. Gustavo Ferst Kleiniibing- Anestesiologia/ Foto: Divulgação)

Share

GDIA