Opinião

Finados
3 de novembro de 2017
Aeroporto Internacional de Foz receberá voos argentinos
3 de novembro de 2017

Opinião

Bom dia, leitor!
‘Carpe diem!’
– Hoje, dia 03 de novembro, comemora-se o ‘Dia do Guarda Florestal’.
– Também hoje se comemora o ‘Dia da Instituição do Direito de Voto da Mulher’.

Olhe só
Estudo do FMI publicado por ‘O Estado de São Paulo’ indica que a renda per capita na América Latina poderia aumentar cerca de 3 mil dólares com a redução da corrupção, razão pela qual o estudo cita a operação Lava-Jato como exemplar.
Para que se tenha ideia do que o valor representa, seguem a renda per capita de quatro países latino-americanos de modo a ilustrar o enunciado:
– Brasil: US$ 8,649.95
– Bolívia: US$ 3,104.96
– México: US$ 8,201.31
– Argentina: US$ 12,449.22
Agora um dado desconcertante: esses US$ 3 mil a mais em nossa renda per capita implicaria um aumento de mais de 34%! Se achou pouco, caro leitor, imagine o mesmo aumento sendo aplicado ao seu salário.
A respeito da corrupção nossa de cada dia e de seus efeitos, falou o brasileiro que participou da elaboração do estudo, o professor da USP Carlos Eduardo Gonçalves: “Quando você pensa em crescimento de longo prazo e considera os últimos 20 anos, a corrupção na América Latina foi um entrave para o crescimento. Isso é muito importante debater porque a tese inicial de corrupção e crescimento, dos anos 70, dizia o seguinte: se você é um empresário, vai desembaçar uma máquina importada e, se paga propina, rapidamente desembaraça a máquina e começa a produzir. Então você poderia dizer que a corrupção funcionaria como um óleo na engrenagem.
Essa tese está errada porque a corrupção não chegou para reduzir uma burocracia excessiva. O ambiente de negócios complicado é criado em função de que se conhece a probabilidade de cobrar propina. A burocracia excessiva pode ser uma dificuldade criada, que decorre do fato de se saber que uma estrutura complicada gera uma renda a mais (propina). Tanto que lugares em que se tem mais burocracia são também mais corruptos. E a América Latina, particularmente o Brasil, tem um ambiente de negócios péssimo”.
O petrolão endossa o que enuncia o professor. O Brasil tem mais de 140 estatais, terreno fértil para agentes públicos inescrupulosos criarem dificuldades com a intenção clara de obter facilidade$…

Palestra
“Esse assunto me apaixona. O Brasil precisa de empreendedorismo. Existe aquele programa Minha Casa Minha Vida, que por sinal eu respeito muito. Mas o programa social que o Brasil precisa avançar é o Minha Empresa Minha Vida. É esse programa que vai levar o País a gerar os 14 milhões de empregos de que precisa”.
“Não falo aqui de governo. Falo do Estado defasado, obeso e centrado nele mesmo. Que faz as contas a partir das necessidades dele e não da população. Discutimos o tempo todo o nível de imposto que vamos pagar para sustentar um Estado ineficiente! Isso precisa ser revisto. Acredito em menos Brasília e mais Brasil”.
Do publicitário Nizan Guanaes, na abertura do ‘Fórum Mitos & Fatos – Empreendedorismo’, em São Paulo, no último dia 30 de outubro.

Tem que manter isso aí, viu?’
As reformas que o governo Temer deixará para o Brasil marcarão indelevelmente sua passagem pelo poder. O que alguns de seus membros disseram também; a começar pelo que foi dito por Michel Temer e gravado sorrateiramente por Joesley Batista. Pelo que disse a respeito dos órgãos de segurança pública do Rio de Janeiro o Ministro da Justiça, Torquato Jardim e mais recentemente pela ministra dos Direitos Humanos Luislinda Valois, queixosa por não poder acumular dois salários; terá que optar por um apenas, que lhe garantirá cerca de R$ 30 mil mensais.

Aproveitou bem o feriado, leitor? Programemos o fim de semana que é sexta-feira!
Sorte e saúde a todos, por toda a vida!

Share

GDIA