Opinião

Roeção de unha
31 de outubro de 2017
Feriado de Finados terá 81% de ocupação hoteleira em Foz
31 de outubro de 2017

Opinião

Bom dia, leitor!
‘Carpe diem!’
– Hoje, 31 de outubro, comemora-se o ‘Dia Mundial da Poupança’.
– Também hoje se comemora:
. o ‘Dia da Dona e Casa’;
. o ‘Dia da Reforma Protestante’;
. o ‘Dia do Saci’; e também
. o ‘Dia das Bruxas’, ou o já mais que popular ‘Halloween’.

Piada pronta
Dentre muitos, dois fatos marcaram a votação na Câmara Federal, na última quarta-feira (25), que decidiu pelo arquivamento da denúncia da PGR contra o presidente da República, Michel Temer, por obstrução de justiça e organização criminosa: (i) quem primeiro votou foi Paulo Maluf (PP-SP) – uma das reputações mais conhecidas do Brasil. Maluf votou pelo arquivamento da denúncia; e (ii) Celso Jacob (PMDB-RJ) – que cumpre pena de sete anos e dois meses no presídio da Papuda, em Brasília – foi o voto de número 171 que esteve a favor de Michel Temer.

Agenda positiva
Faltam 14 meses para Michel Temer passar o bastão. Passadas as questões das denúncias contra ele apresentadas pela Procuradoria-Geral da República, é hora de reativar os trabalhos com vistas às reformas que porão o Brasil no caminho da retomada do desenvolvimento.
Para tanto é necessária uma agenda positiva, certo? Certo. Mas Temer talvez não olhe para essa agenda com os mesmos olhos que a razão preconiza. A partir do dia 1º. de janeiro de 2019 é bem provável que Temer passe a responder pelas denúncias que as excelências da Câmara Federal acharam por bem arquivar. E daí?
Daí que o presidente precisa se turbinar, criar medidas que o resgatem da ridícula situação de 3% de ótimo/bom na popularidade e tenha musculatura para fazer passar na Câmara Federal alguma lei que o proteja assim que deixar o poder. O Congresso Nacional está cheio de gente que morre de medo de perder o foro privilegiado; essa gente não trabalhará por um projeto de um presidente impopular e, portanto, sem capital político algum. O ano que chega é de eleições e a agenda positiva talvez seja a única alternativa à mão para que o presidente tenha algo a oferecer.
Detalhe: o tempo joga contra o presidente; a esta altura do campeonato, as atividades parlamentares de 2017 praticamente terminaram e só devem retornar após o carnaval. Ao retornarem, será em plena época de campanha eleitoral. A conferir.

Quiromancia
Saiu mais uma pesquisa de intenção de voto para as eleições a presidente da República para o ano que vem. Realizada pelo IBOPE, a pesquisa diz que Luiz Inácio Lula da Silva e Jair Bolsonaro estariam no segundo turno se a eleição fosse hoje. Bem, parece que Lula ganharia.
Mas há um ‘se’ na história, não é? E pesquisa de intenção de voto, a praticamente um ano da eleição, faz lembrar da previsão do tempo indicando sol no dia seguinte que acaba em temporal! Vem uma rajada de vento repentinamente, que não se sabe bem de onde e muda tudo!
Em tempo: faltando um mês para as eleições na cidade de São Paulo, em 2016, foram publicados resultados de várias pesquisas dos institutos mais conhecidos no país. E os resultados dessas pesquisas diziam o seguinte a respeito das intenções de voto nos candidatos: João Dória (28%); Celso Russomano (22%); Marta Suplicy (16%) e Fernando Haddad (13%). Teve instituto que afirmou que havia, inclusive, empate técnico por conta da margem de erro. E João Dória levou no primeiro turno!
Há mais um detalhe desconcertante nesse contexto todo: os brasileiros andam descrentes de tudo. E, com isto, desconfiam de todos.
Dito isto, o signatário é de opinião que Lula e Bolsonaro, embora bem cotados nas pesquisas, talvez nem estejam no segundo turno quando a contagem dos votos se encerrar.

Vamos em frente que já é terça-feira, leitor! Boa jornada, ok?
Sorte e saúde a todos, por toda a vida!

Share

GDIA