Obesidade infantil: epidemia que pode ser evitada

Meia das Cataratas mais uma vez foi sucesso absoluto
11 de junho de 2018
Comissões reunidas analisa isenção de ISSQN para serviços prestados à Itaipu
11 de junho de 2018

Obesidade infantil: epidemia que pode ser evitada

A Obesidade Infantil já é considerada o distúrbio nutricional mais comum na infância. Mais de 22 milhões de crianças com idade inferior a 5 anos apresentam excesso de peso ou obesidade. Mais de 2/3 destas crianças se tornarão adultos obesos e terão sua expectativa de vida reduzida
em 5 a 20 anos. Hoje, a idade mínima para fazer cirurgia é de 16 anos. Para a Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica, o procedimento cirúrgico está indicado quando o adolescente apresenta o Índice de Massa Corpórea (IMC) maior ou igual a 40 ou quando for entre 35 e 40 com doenças associadas.

Além do limite de idade, existem outros critérios para realização da cirurgia. Existem outras possibilidades nos casos de obesidade grave em pacientes abaixo dos 16 anos, como por exemplo, o tratamento com o balão intragástrico, que é temporário e pode ficar no máximo 6 meses dentro do estômago.

O dispositivo pode levar a uma perda de até 20% do peso, enquanto a cirurgia pode levar à perda de 45% do peso. O excesso de peso deve ser sempre o tratamento clínico, que inclui dieta, exercícios, medicação e acompanhamento de endocrinologista e nutricionista. (Assessoria / Foto: Divulgação)

Share

GDIA