Messer pode fazer delação premiada se cumprir pena em liberdade

29 de junho de 2018
Tribunal anula as sanções contra ex-prefeito Paulo e ex-secretários
29 de junho de 2018

Messer pode fazer delação premiada se cumprir pena em liberdade

O doleiro Dario Messer, foragido da justiça brasileira e paraguaia e procurado pela Interpol, pretende “abrir o bico” se conseguir um acordo de colaboração premiada obtendo a possibilidade de responder aos processos em liberdade ou prisão domiciliar. Messer é réu na operação “Câmbio, desligo”, acusado de chefiar uma organização criminosa que promovia a lavagem de dinheiro e evasão de divisas em larga escola. Ele já foi citado também no caso Banestado e Mensalão. O montante chegaria a US$ 1,6 bi. Caso Dario Messer decida se apresentar à Justiça do Paraguai, terá de responder a eventual acusação no país resultante dessas investigações, o que poderia demorar anos. Depois, seria extraditado ao Brasil para prestar contas novamente à Justiça. No entanto poderia acordar com os procuradores de Assunção uma extradição rápida, que provocaria a paralisação do processo paraguaio. Essa possibilidade de extradição célere tem sido usada pela sua defesa como “carta na manga” para apresentar aos procuradores em troca de condições favoráveis. (Adelino de Souza Freelancer / Foto: Divulgação)

Share

GDIA