Lula

O dia delas
8 de março de 2018
Câmara Municipal recebe pedido de renúncia de Dr. Brito e se prepara para convocar suplente
8 de março de 2018

Lula

Pois é, seu Lula, parece que terá de tomar café da manhã com os companheiros, com hora para começar e acabar, no bandeijão. Não faltará tempo para organizarem futuras campanhas nem para rememorar os tempos de glória. Que destino, hein? E por causa de um tríplex e adega da chácara, quem diria. Que tristeza saber que os nossos líderes naufragam por causa de peruas Elba, apartamentos, pedalinhos no lado da chácara… Que barbaridade!

Mercado Municipal
Para muitos que não sabem ou nem imaginam, o edifício da antiga Cobal já havia sido disponibilizado para abrigar um mercado municipal em 2010. Um especialista no assunto, o saudoso Jorge Ferreira, idealizador do Mercado Municipal de Brasília, enviou uma equipe para desenvolver um projeto, mas passados alguns meses ele foi quem passou para a outra. Jorge Samek havia liberado o local para a finalidade. A Fundação Cultural estava à frente da iniciativa. O tema não vingou por falta de verba, para variar. Mas ao que tudo indica, e isso já dá para ver pelas fotos, agora o mercado vai sair.

Vagas na prefeitura
Em matéria de concorrência entre os candidatos, está mais fácil prestar vestibular para medicina na USP do que disputar uma das 134 vagas na Prefeitura de Foz. Há mais de 11 mil inscritos! Esse mundaréu está de olho na tetinha da vaca municipal. Olhando para um número assim dá para entender o frenesi dos cabos eleitorais.

As estações-tubo
Mas que baita confusão! O Corvo não quer se meter nas lides processuais e menos ainda defender os gestores, mas conversando com várias pessoas, o caso do que seria o abandono das estações-tubo no Centro de Convenções possui muitas versões conflitantes, e vai ver é por isso que o TCE fará um novo julgamento. Paulo Mac terá amplo direito de se defender e, neste caso, merece.

Estações micro-ondas
Todo mundo sabe que as estruturas maravilhosas criadas pelo genial Jaime Lerner — autor dos pedágios paranaenses — só funcionam em Curitiba ou cidades onde as temperaturas são amenas. Pois bem, doar, emprestar, vender aquelas estações para Foz foi um erro descomunal. As pessoas derretiam dentro delas no pico do verão. Foi o ex-prefeito Sâmis da Silva o responsável pela “importação” do material.

A retirada
Quando Paulo Mac assumiu a prefeitura, a bomba foi parar no seu colo. Eram tantas as reclamações que ele foi obrigado a organizar um senhor empenho para retirar as estações dos locais onde estavam, e não havia onde colocá-las. Houve várias tentativas de utilizar as plataformas, mas havia um imbróglio que impedia o manuseio do material. Uma a uma, foram depositadas na área do Centro de Convenções. Paulo ficava louco quando precisava autorizar a manutenção do equipamento, que não servia para absolutamente nada; tentou enviar para outras cidades, mas isso só poderia piorar o caso. O tempo foi passando, e as estações eram pelo menos cuidadas para não apodrecer.

O enrosco e a verdade
Daí a gente sabe o resto da história: o Reni Pereira assumiu a prefeitura e abandonou uma porção de coisas, entre elas as estações-tubo. Não demorou, o mato cobriu tudo, algumas peças enferrujaram e os vândalos levaram o que coube nas carroças. Deu no que deu, Paulo é quem pagou o pato. Agora ele poderá explicar-se melhor sobre a situação.

Campanha
Contaram para o Corvo que o Reni Pereira falou para algumas pessoas que não está impedido de disputar as eleições deste ano. Será que ele vai tocar a ideia adiante? Era o que faltava para alimentar o imaginário e o anedotário político iguaçuense. E tem gente que diz: “E ele ainda vai fazer um caminhão de votos”! Isso só pode ser brincadeira, e de péssimo gosto ainda.

Mandato espinhoso
Para Beni Rodrigues, de certa forma não será muito complicado pagar a multinha de R$ 50 mil. Dançou também o ex-assessor parlamentar e cabo eleitoral, coisa que colocou muita gente em alerta. Se investigarem a fundo essa relação entre os políticos e seus assessores, vão encontrar muitas marcas de batom nas cuecas.

A profissão “político”
Corvo, francamente, será que vale a pena se esforçar tanto e gastar uma fortuna para ser vereador, prefeito, deputado, entre outros? Agora surgiu essa maravilhosa ideia de dizerem que estão selecionando os futuros candidatos por meio de provinhas de saber e capacidade. Isso parece piada, porque esperteza não falta entre os políticos, o caso é saber o que ela tem de serventia. Não adianta, Corvo, não sou pessimista, mas está complicado aguentar esse segmento, em grande maioria, funesto.
Cecília A. Nogueira

O Corvo responde: prezada, calma, faça pelo menos a sua parte começando a procurar um candidato para as próximas eleições. Acompanhe a fundo a vida desse político, vasculhe, vai que encontra alguém precisando do seu voto e que será capaz de mudar algo! Ainda há gente boa no meio, o problema é a nossa capacidade de escolha. E quanto às escolinhas de políticos, elas não deveriam nem existir, pois isso deveríamos aprender ao longo da vida, nas escolas que já frequentamos.

Ponte caindo
Pois é, Corvo, é verdade, essa ponte que há na Av. República Argentina é de fato um perigo. Estava passeando com o Lalau, meu cachorrinho, e parei para olhar a sujeira do Rio Boicy. Do nada ouvi um “creck” meio estranho, e o chão balançou para um lado. O poste de sinalização balangou, para terem uma ideia do que estou falando. E agora, começa tudo de novo, aquela confusão para dar a volta no quarteirão por causa das obras.
Márcia Antonio

O Corvo responde: várias pessoas informaram a esta coluna terem ouvido ruídos diferentes naquele local, ou seja, na ponte do Rio Boicy, na Avenida República Argentina. O Corvo conferiu algumas rachaduras nas proximidades, e de fato as obras serão reiniciadas. É uma ponte antiga, e há quem garanta que o serviço precisa ser feito do “zero”.

Arremesso de celulares
Se o povo que arremessa celulares e outros objetos para dentro das cadeias e presídios der de encarar as provas realizados no Gramadão, não vai ter pra ninguém.

Sem coletes
Beto Richa compra viatura, contrata delegados, diz que a segurança vem em primeiro lugar, mas colete à prova de balas que é bom, isso demora. Os PMs estão fazendo rodízio.

Itaipu esclarece
A Binacional não vai assumir a duplicação da Rodovia das Cataratas. Os projetos sim foram bancados pela Itaipu e pelo Fundo Iguaçu. A duplicação será paga por meio de emendas parlamentares.

Foi o Giacobo
O deputado Fernando Giacobo anunciou que o DNIT vai licitar a obra e que já estariam disponíveis R$ 50 milhões para dar início à duplicação, que tem um custo estimado de R$ 116 milhões para ser totalmente concluída. Um release de Giacobo, publicado neste jornal e questionado pelo Corvo, é que levantou a lebre. Itaipu ainda tem pela frente a revitalização da Av. Tancredo Neves, a BR-600, que termina nos portões da hidrelétrica.

Share

GDIA