Louvável

Com 8,7 milhões de seguidores, canal Manual do Mundo mostra a Itaipu por dentro
7 de setembro de 2017
“Uma feira cria um pertencimento dentro da cidade”, diz homenageada da Feira do Livro
7 de setembro de 2017

Louvável

É interessante a iniciativa da Igreja Católica ao pedir um dia de jejum amanhã, quando se comemora a Independência do Brasil. A “jornada de orações” já ocorre desde o dia 1º. Com ou sem comida, o brasileiro já medita com certo reforço essa condição de vítima dos corruptos.

No Brasil e em Foz
E os iguaçuenses, especialmente, possuem motivos de sobra para encarar essa jornada. O bispo diocesano deve saber que há muitos fiéis de joelhos, e não é de hoje, rezando por um desfecho rápido no esclarecimento dos lamentáveis fatos que enegreceram o cenário local. Se houvesse uma fábrica de velas no Distrito Industrial, ela renderia lucro demasiado.

Na televisão
Na tardinha da segunda-feira, bati duas vezes a canela no que havia pelo caminho para conseguir ver a chamada extraordinária da Rede Globo, aquela com a musiquinha tenebrosa, em geral, exibida quando há fatos de grande impacto. Pensei que o piá pançudo coreano (do Norte) tivesse lançado uma ogiva contra o Japão ou Estados Unidos. Nunca esta possibilidade foi tão aterrorizante, a da explosão de uma bomba de hidrogênio, muito mais devastadora que os artefatos atômicos. Quem diria, o homem ainda inventaria coisa pior do que jogou em Hiroshima e Nagasaki.

Era só Brasília
No fim das contas, a apresentadora esboçou o que seria a esfuziante notícia sobre a possibilidade de crimes cometidos pelos delatores da JBS ao não revelarem ou terem colocado em evidência gravações supostamente envolvendo membros do MPF e ministros da Suprema Corte. No fim, a “bomba” não explodiu como se esperava, pois o conteúdo era meramente óbvio, ou seja, na mesma linha de toda a “porcalheira” que já conhecemos.

Irrelevância
Se o suposto ou direto envolvimento de um presidente da República não mereceu edição extraordinária, com o mesmo peso da queda de um avião, a participação de um procurador mereceria? Em minha opinião, Rodrigo Janot quis dar uma conotação extra, de que não encobriria membros do órgão que dirige (até o final de setembro). Em suma: nada de mais acontecerá a não ser a possibilidade dos irmãos Batista e seus executivos irem parar na cadeia antes do tempo. De qualquer forma, resta-nos esperar pelo que virá.

Sensação ácida
A esta altura da vida, depois de ter virado “o cabo da Boa Esperança”, ou seja, mais de 50 anos, é no mínimo decepcionante imaginar que poderemos enfrentar uma guerra nuclear pela vontade de um ditador desmiolado. Parece que andaram quebrando um “boneco do Mickey” do ditador Kim
Jong-un, e em razão disso ele quer vingar-se do mundo. O momento de tensão é superior e possivelmente terá resultados muito mais desastrosos que a crise dos mísseis em Cuba, no início dos anos 60.

Cabeças viradas
Então, se de um lado temos um gorducho exibido, e de outro um belicista meio que desmiolado, como é o caso de Donald Trump, chegou-se à fórmula perfeita para a destruição do mundo. Qual ignóbil e insensata é a raça que habita este pequeno grão de areia perdido no Universo? Apesar de tudo, desejo um bom feriado a todos, com ou sem o jejum. Não é mais o caso de refletir sobre as pendengas brasileiras, e sim sobre a extinção da raça.