Justiça Federal suspende o processo de demolição de condomínio em Foz

Chico Brasileiro acompanha conclusão das obras da avenida João Paulo II
17 de abril de 2019
Com foco, em velocidade, embriaguez, PRF lança Operação Semana Santa
17 de abril de 2019

Justiça Federal suspende o processo de demolição de condomínio em Foz

A Justiça Federal suspendeu, em audiência sexta-feira (12) na 2ª Vara Federal, o adiamento do processo de demolição do conjunto habitacional Duque de Caixas, na região Leste de Foz do Iguaçu. A medida atendeu apelo do engenheiro Edson Stumpf, para a produção antecipada de provas. O novo laudo vai orientar a decisão sobre o futuro dos 17 blocos de apartamentos do condomínio. O prazo para a realização de um novo laudo técnico vai depender da contratação do perito.

A decisão do juiz Rony Ferreira busca esclarecer as informações contidas em dois laudos técnicos encaminhados à Justiça Federal, após a Caixa Econômica Federal pedir a demolição da estrutura. O primeiro entregue pelo banco pede a derrubada dos blocos. O segundo, entregue por Stumpf, confronta a primeira análise, com relação a demolição imediata e indica a possibilidade de reforço dos imóveis.

Ao deferir o pedido, o juiz titular da 2ª Vara Federal, Rony Ferreira, deu prazo de 15 dias para as partes (Stumpf e Caixa) entrarem em entendimento e indicarem um perito de maneira consensual. “Não havendo indicação consensual do perito”, anotou o magistrado em seu despacho, o técnico será nomeado pelo juízo. No caso, a Clarel Perícias Engenharia de Avaliações & Perícias Judiciais de Porto Alegre (RS).

Ronildo Pimentel

Foto: Roger Meireles

Share

GDIA