Impressionando

Opinião
13 de março de 2018
Maioria quer candidato à Presidência sem envolvimento em corrupção
13 de março de 2018

Impressionando

Uma coisa é certa, os comentaristas e narradores de futebol das emissoras paranaenses ou são atleticanos ou coxas. Daí, aparece uma equipe como o Azulão, dando trabalho aos grandes, e os “especialistas” não sabem o que dizer, parece que ficam com um “ovo” na boca.

3 x 1
O Azulão devolveu com galhardia a “piazisse” que o Coritiba aprontou na semifinal do primeiro turno. Ganhar do Coxa no Couto Pereira, ainda por cima do campeão do primeiro turno, deixou muito adversário com o cabelo em pé. Nunca, em toda a história do futebol em Foz, uma equipe demonstrou tanta personalidade e segurança perante a torcida. O Foz está com tudo! O Corvo já está na torcida.

Lixo ameaçado
Parece uma tortura isto de ouvir dos coletores que garantem a normalidade dos serviços até amanhã, quarta-feira. Puxa vida, o cidadão está escaldado com os impostos; dia 15 vence o IPTU para quem precisar pagar à vista; teoricamente o contribuinte nada tem com essa encrenca entre os coletores e a concessionária e precisará perder o sono com os sacos de lixo empilhados na porta de casa?

Caso sério
Tomara que a empresa que recolhe o lixo e os trabalhadores entendam-se, porque a esta altura, no pico do verão, uma greve colocaria em risco a saúde da população, sobretudo na área das endemias, porque lixo acumulado chama insetos, ratos, e será uma tragédia. Alguém interfira em favor da população, por favor!

Vila A
O local já foi um dos mais seguros do mundo, especialmente quando era patrulhado pela Polícia de Itaipu. Nem mosca voava por lá sem mostrar identidade. Quem diria, nestes tempos a bandidagem arrepia à luz do dia. Este Corvo vive recebendo cartinhas de pessoas que são abordadas por marginais até quando estão caminhando.

Mercado


O Corvo passou ao lado das instalações da antiga e saudosa Cobal, onde estão em ritmo aparentemente aceleradas as obras do nosso futuro mercado municipal. A estrutura original em ferro foi toda descoberta, passou por um serviço de lixamento, limpeza e já está ganhando a tinta branca. Se a obra continuar nessa pegada, pode ser que neste ano os iguaçuenses tenham mais um ponto de encontro, aos moldes das cidades felizardas onde há o mercado municipal. E nem se precisa muito, um mercadinho igual ao de Itajaí já estaria de bom tamanho.

Regularização
Muita gente mora em cima de áreas que eram consideradas verdes, ou locais sem escritura. Há quem tenha construído mansões sem a devida posse da terra. Consequentemente, essas pessoas também não pagam impostos. A nova lei de “regularização fundiária” proposta pelo prefeito Chico não visa apenas a regularizar a moradia de milhares de pessoas, mas também dar uma arrumadinha nos cofres públicos.

Optometrista
Não é palavrão, e sim uma categoria da área médica. Os vereadores, por indicação do Beni Rodrigues, querem concurso para a contratação dos profissionais para a rede pública. Isso facilitaria, e muito, a área dos atendimentos primários na oftalmologia. Mas para trabalhar na prefeitura só com concurso. O caso é que não há a especialidade na lista dos concursos.

Nova ponte
Calma, não é a segunda ponte com o Paraguai no perímetro de Foz, mas uma nova ligação com o país vizinho entre Porto Murtinho, no Mato Grosso do Sul, e Carmelo Peralta. A segunda ponte de Foz por enquanto vai seguir no campo do imaginário e das promessas furadas. Se aparecer um candidato a presidente garantindo a segunda ponte, nas eleições deste ano, vai levar ovo de corvo na cabeça.

Moção
Hoje, às 9h30, a Câmara entrega moção pelos 40 anos da diocese de Foz. A diocese de Foz do Iguaçu, segundo sua página na internet, foi criada pelo decreto de Sua Santidade o papa Paulo VI no dia 5 de maio de 1978, com a bula “DE CHRISTIANI POPULI”. Foi instalada em 26 de agosto de 1978. Ela foi desmembrada da diocese de Toledo com os territórios integrais dos municípios de Foz do Iguaçu, Céu Azul, Matelândia, Medianeira, São Miguel do Iguaçu e Santa Helena. A diocese é composta atualmente por 14 municípios e 27 paróquias. Se não falha a memória deste Corvo, a cidade contou com três bispos durante o período: Dom Olívio Aurélio Fazza, que governou a diocese por 24 anos, depois veio Dom Laurindo Guizzardi e hoje quem comanda é o bispo Dom Dirceu Vegini.

Pasini
Corvo, jamais deixaria de comentar a sua notinha sobre a possibilidade de Adilson Pasini assumir uma supercontroladoria. Para que isso fosse possível acontecer, os políticos teriam de estar predispostos a ouvir o sonoro “não” sobre aquilo que não se pode fazer. Os políticos preferem errar ao ouvir o conselho de quem conhece e domina as leis. Por isso é difícil colocarem pessoas com a competência do Pasini nas administrações. Ele daria jeito naquele hospital municipal em pouco tempo.
Laerte Gonçalves

Corrida Insana
Puxa vida, né Corvo, como é o caso da roda-gigante, bem que poderiam manter uma atração permanente, com aqueles obstáculos que fazem parte da Corrida Insana. É muito divertido e, considerando que em Foz faz calor o ano inteiro, seria show de bola.
Almira Vazzini

Saiu ou não saiu?
Corvo, ontem pela manhã havia um zunzunzum de que o fato de o Dr. Britto abandonar a Câmara era só especulação. Eu não vi documentos dessa suposta desistência dele. Você viu?
Amaro G. Bello

O Corvo responde: pois é, o Corvo também não viu, mas ao que tudo indica o povo da redação estava preparando uma matéria sobre o assunto. Vamos aguardar.

Secretárias
Corvo, isso de cargos públicos serem preenchidos por homens ou por mulheres, desculpe-me, mas é a maior balela do mundo. O que importa é a competência. E esse negócio de cotas também é outro engodo. Como nos concursos públicos, deve haver provas, e nelas passam os negros, brancos, amarelos, homens, mulheres, gêneros diferentes e até os deficientes físicos. É aprovado quem é intelectualmente mais sabido, e fim de papo. Essas pessoas serão pagas com o nosso dinheiro. Se as mulheres escolhidas são capazes, tudo bem, o que não pode é encher a administração de mulheres apenas para dizer que se privilegiou o sexo frágil. Você me entendeu, Corvo?
Mariluce Vieira

O Corvo responde: perfeitamente professora, o Corvo concorda, mas em geral assuntos assim são deliberados pelo Congresso Nacional, pois ele nos representa, concordemos ou não.

5 de abril
No início do próximo mês, o jornal Gazeta Diário e a página GDia apresentarão todo um novo pacote de conteúdo e visual, inclusive novas formas de comunicação. Aguardem. A data está marcada!

Share

GDIA