Família de Ademir Gonçalves faz protesto na ponte da Amizade

Equipe do ICLI conquistam 11 troféus no brasileiro de Laser e Optimist
29 de janeiro de 2019
Foztrans inicia testes para implantação de WI-FI em ônibus
29 de janeiro de 2019

Família de Ademir Gonçalves faz protesto na ponte da Amizade

Familiares e amigos de Ademir Gonçalves Costa, que morreu durante uma abordagem da Receita Federal, na aduana Brasil/Paraguai, em 28 de janeiro de 2017, se reuniram na manhã de ontem (28), na entrada da Ponte da Amizade, para relembrar o caso e pedir justiça. Com cartazes, balões e faixas, o grupo realizou um manifestou pacífico pelos dois anos da morte do vendedor.

O inquérito aberto para investigar o caso foi encerrado em novembro do ano passado, pela Polícia Federal de Foz do Iguaçu, com base nos resultados dos laudos de toxicologia e de renecropsia emitidos pelo Instituto Nacional de Criminalística de Brasília (DF).

Conforme os documentos, Ademir morreu por intoxicação exógena, causada pela ingestão dos fármacos Clobenzorex, Sildenafil, Fenacetina e Lidocaína. Essas substâncias, segundo a Polícia Federal, são comumente encontrados em comprimidos de drogas fabricadas no Paraguai. Os laudos apontam ainda que não foram detectados sinais de violência física no corpo da vítima.

Da redação /Fotos: reprodução Rede Massa

Share

GDIA