Família cobra respostas sobre a morte de Ademir Gonçalves

31 de outubro de 2018
Campeonato Amador define semifinalistas dia 4
1 de novembro de 2018

Família cobra respostas sobre a morte de Ademir Gonçalves

A família de Ademir Gonçalves Costa — que morreu durante uma abordagem realizada por servidores da Receita Federal no dia 28 de janeiro de 2017 — ainda aguarda por respostas. Em quase dois anos foram emitidos diversos laudos, no entanto nenhum concluiu de fato o que teria levado a vítima a óbito.
Devido às várias vertentes, o corpo de Ademir foi exumado para uma nova perícia no dia 31 de outubro do ano passado. Alguns meses após o procedimento, os peritos da Polícia Federal concluíram um laudo. O documento aponta que não houve violência na morte do rapaz, porém a família contesta a informação afirmando que o corpo possuía diversas marcas de agressão.
Para confirmar a real causa mortis da vítima, os advogados da família aguardam a conclusão do exame toxicológico. Segundo eles, o prazo para a entrega do documento expirou no dia 19 de outubro, mas a polícia não se manifestou sobre o caso. Na tentativa de resolver a questão, os representantes da defesa procuraram o Poder Judiciário.

(Da Redação / foto: Divulgação)

Share

GDIA