Eike Batista é condenado a 30 anos por corrupção e lavagem de dinheiro

Temer diz que governo não ficará paralisado com período eleitoral
4 de julho de 2018
Toffoli cassa decisão de Moro e livra Dirceu de tornozeleira
4 de julho de 2018

Eike Batista é condenado a 30 anos por corrupção e lavagem de dinheiro

O empresário Eike Batista foi condenado a 30 anos de prisão em regime fechado pela 7ª Vara Federal do Rio de Janeiro, pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Ele é acusado de fazer pagamentos indevidos no valor de 16,5 milhões de dólares ao ex-governador fluminense Sérgio Cabral, em 2011, e de tentar ocultar a propina por meio de uma operação de lavagem de dinheiro. Segundo a denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal, a fim de ocultar o pagamento a Cabral, o doleiro Renato Chebar criou uma offshore chamada Arcadia Associados, que assinou um contrato fictício com a empresa CentennialAsset Mining Fund, de Eike Batista, para a possível aquisição de uma mina de ouro. Pela falsa intermediação, a Arcadia receberia 1,12% do valor da transação. Os recursos foram transferidos de uma conta de Eike Batista no Panamá para uma conta da Arcadia, de Chebar, aberta no Uruguai. (Vitor Abdala – Repórter da Agência Brasil /Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)

Share

GDIA