Defesa teme interrupção de projetos prioritários por falta de recursos

4 de julho de 2018
Comunicação na UNILA sofrerá alterações durante período eleitoral
5 de julho de 2018

Defesa teme interrupção de projetos prioritários por falta de recursos

O ministro da Defesa, general Joaquim Silva e Luna, admitiu, ontem (4), a possibilidade de as Forças Armadas terem que interromper projetos prioritários devido à falta de recursos para a Aeronáutica, o Exército e a Marinha. “Mantida a perspectiva de redução da ordem de 23% do nosso orçamento, os projetos estratégicos correm, sim, o risco de ser descontinuados”, disse o ministro, ao participar de audiência pública na Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional da Câmara dos Deputados, em Brasília. Entre os projetos em desenvolvimento considerados prioritários, estão a construção de quatro submarinos convencionais e de um com propulsão nuclear pela Marinha, a aquisição, pelo Exército, de viaturas blindadas e dotadas de sistemas de armas e proteção; e a compra de 36 aviões de combate da fabricante suíça Gripen pela Aeronáutica. (Alex Rodrigues – Repórter da Agência Brasil  /Foto: Ministério da Defesa)

Share

GDIA