Corvo “tloca letlas!

Alô, Piolla?
10 de setembro de 2017
Bom dia, leitor!
10 de setembro de 2017

Corvo “tloca letlas!

Este pássaro vivaz, audacioso e carnicento quis fazer uma previsão e entrou pelo cano: escreveu na semana passada que haveria umas duas mil pessoas no desfile e outras seis mil ou sete mil na “arquibancada”. Foi o contrário, umas seis mil pessoas é que desfilaram, provavelmente mais gente que na plateia. Os editores vão brigar com o Corvo por causa desta nota, mas é opinião da ave maldita.

Semana “rojão”
Em apenas seis dias aconteceram tantas coisas no campo da política e Justiça que foi difícil manter a ordem do noticiário, e isso numa semana de apenas três dias, porque muita gente simplesmente parou de trabalhar na quarta-feira. Que vidão, hein? Nem parece que há uma crise no Brasil. Primeiro a bomba largada pelo procurador-geral da República sobre a delação tardia do Joesley e Cia. Ltda.; depois a descoberta do apartamento emprestado pelo Geddel Vieira, abarrotado de dinheiro; na sequência, as bombásticas declarações de Antonio Palocci; e ontem a nova prisão de Geddel. O que será que vai acontecer hoje?

Geddel e Tio Patinhas
Dizem que o Geddel Vieira é tão chegado em dinheiro que chega ser uma fissura. Contaram para o Corvo que ele sonhava em encher uma piscina com grana e cair nela de braçada, igual ao Tio Patinhas. Vai que há outros imóveis cheios de malas recheadas!

Afago
O ex-ministro e hoje preso Antônio Palocci falou ao juiz Sérgio Moro abertamente, e tudo o que disse não faz parte de acordo algum com a Justiça. Não foi uma delação “premiada”. Na visão dos especialistas em crimes do colarinho branco, Palocci está tentando agradar aos procuradores da República. Até o momento foi quem mais falou claramente, crucificando uns e atenuando outros. O “italiano” fala com um forte poder de convencimento. Resta saber se o juiz Sérgio Moro vai entrar nessa.

Prisão
O Corvo, como o leitor sabe, não é muito chegado à abordagem de opinião sobre os assuntos nacionais; isso está mais por conta do Rogério Bonato, Idgar Junior e por meio do humor ácido e caustificante do Chico de Alencar. Mas com tudo o que houve, este Corvo não tem como deixar de dar as suas bicadinhas. A cabeça da presente nota se justifica para abordar a possível prisão dos delatores da JBS, leia-se Joesley Batista e o lobista Ricardo Saud, e possivelmente do ex-procurador da República Marcello Miller. O último é encarado como uma espécie de “traidor” pelos colegas. Se fosse um militar já teria perdido os botões da farda.

Marcellão
O que a grana não causa? Um procurador da República ganha algo em torno de R$ 28 mil por mês; Marcello, jovem ainda, deixou o cargo concursado, seguro, prestigiado, para ser advogado da JBS. Na cabeça de muita gente, possivelmente na de Rodrigo Janot, Miller fez tudo de caso pensado, usou das informações da Lava Jato, na qual atuou diretamente em Brasília, e fez a armação que teria sido a delação dos executivos da JBS — a qual, segundo “uma conversa entre bêbados”, pretendia derrubar o Executivo, destruir o Legislativo e comprometer o Judiciário. Que barbaridade, ainda há muita coisa que nem imaginamos. Se jogou com a astúcia, contando com a sorte, Marcello Miller enfiou a vida num buraco sem volta. É pra ver como são as coisas.

Corintianos, uni-vos!
É amanhã a confraternização dos corintianos em Foz! Será na Associação do Timão. Churrasco de boi, de suíno, farofa, mandioca e tudo o que manda o figurino para um grande almoço! Só R$ 25 por pessoas (crianças menores de 10 anos pagam apenas R$ 10). 99975-1652 é o número do celular para reservar o seu almoço na companhia dos companheiros!

Palanque
Seu Corvo, gostei muito da foto de capa publicada ontem, e vocês simplesmente me fizeram ganhar o dia! O que eu mais queria na vida é um palanque cheio de milicos, sem políticos, tal a foto, com a nossa linda bandeira em primeiro plano. Fala a verdade, fizeram isso de propósito, não foi, Corvo amigo?
Natanael Gusmão Pinheiro

O Corvo responde: prezado leitor, havia várias fotos para a escolha da capa, como ocorre em todas as edições. A que foi publicada, de autoria do grande Roger Meireles, chamou a atenção de todos pela qualidade jornalística, civismo, momento pelo qual passamos e, sim, com uma pitadinha de maldade, para ver qual seria a reação dos leitores. Para se ter uma ideia, recebemos 233 comunicações, seja por e-mail, redes sociais, telefonemas ou por escrito. Sem demérito algum aos nossos nobres políticos que estavam no palanque, homenageamos a nação brasileira no seu mais importante dia!
Voto de confiança
Este jornal torce para as coisas darem certo. O foco do noticiário é a verdade! Portanto, quando o prefeito anunciou um conjunto de ações para os próximos meses, e elas são de relevante importância para a comunidade, fizemos questão de publicar como manchete. Aliás, isso é uma maneira de poder cobrar as ações da administração municipal caso ela não consiga cumprir suas promessas. A população está na torcida para voltar a viver normalmente — e, pelo que se sente, aos poucos isso volta a acontecer!

Dois anos
Dia 7 de setembro de 2015 foi possivelmente a data mais assustadora na história da cidade, quando despencaram tijolos em formato redondo e de gelo. A população do Porto Meira, uma das mais carentes da cidade, foi atingida em cheio pelo temporal, perfazendo um dos maiores sinistros naturais de todos os tempos. Chuva de pedra a gente reza que nunca mais despenque como aquela. A televisão mostrou que dois anos depois ainda há famílias que não conseguiram recuperar-se do estrago. Atenção iguaçuenses, fiquem de olho no céu, porque antes da primavera sempre somos surpreendidos por ventanias.

Esperança
Muitos microempreendedores e proprietários de pequenas empresas têm ligado para o jornal perguntando se há possibilidade de um Refis que abrace o setor, ou o Simples. Telefonamos para Brasília, e o deputado Giacobo disse que isso é possível, mas que ainda é cedo para antecipar uma data ou dizer quando haverá a possibilidade de um Refis para o segmento. A boa notícia é que isso, ou seja, um pedido para o Refis, está no texto do relator, deputado Newton Cardoso, de Minas Gerais. O deputado Giacobo está seguindo o processo, sabendo da necessidade de tanta gente, sobretudo empresários e empresas pequenas.

Harley em Foz
O que mais se viu pela cidade nos últimos dias foi motocicleta bonita de um lado a outro. O Corvo passou em frente ao Hotel Mabu e viu que lá há um evento oficial da Harley-Davidson. E havia iguaçuenses fazendo as honras da casa, inclusive um mancebo que comprou uma daquelas motos e deu o calote em quem vendeu. Mas deixa pra lá. Andar de Harley não é só para quem quer, é para quem pode!

Martinho da Vila
Ele confidenciou ao Corvo que não esperava encontrar em Foz um evento tão bonito e bem organizado. “Já fui convidado em outras edições e acabei declinando por causa do monte de coisas que há em minha vida, mas daqui em diante virei sempre que me chamarem. Esta feira é muito bonita e num lugar extraordinário como Foz do Iguaçu.”

Haja roteiro
E Foz, além dos atrativos, proporcionou entretenimento pela cidade até para os visitantes. Havia muita gente de fora visitando a Feira Internacional do Livro, Ecoflores, e tinha muita gente espalhada até na Feirinha da JK. Foi boa a escolha da data para a realização dos eventos. Poderiam manter a iniciativa daqui para a frente.

Miss Foz
Este Corvo foi convidado a prestigiar o evento Miss Brasil Earth, mas não deu, de jeito algum. Não que o Corvo não seja chegado a esse tipo de evento, é que há uma agenda multicomplicada para a vida desse passarinho ansioso por trabalho. Mas o Roger Meireles publicou a foto da nossa representante, a bela Fernanda Paludo, que ficou entre as quatro mais lindas mulheres deste país cheio de beldades. Ô lugar pra ter gente bonita! E a Fernanda tem um “zoio de bicho” do outro mundo! Parabéns!

Zoio de bicho
Quem não sabe o que é decerto vai envenenar a moça, dizendo que o Corvo a criticou. Nada disso, a expressão é um elogio, pois são poucos os humanos com a cor dos olhos similares a de alguns espécimes da fauna. Por isso se fala “zoinho de bicho”, numa forma carinhosa de elogiar. Tá bom assim?

Grande Márcio
O jornalista Márcio Queiroz Vitor estreou coluna hoje no Gazeta Diário! Ele assinará o Portal Paraguai nas edições de sábado e também integrará o nosso time de articulistas na edição eletrônica (a partir da semana que vem). Entre vários assuntos, o Márcio aborda a recente “reunião presidencial”, novidade de “um novo Paraguai e um velho Brasil”, e uma nota interessante para os amantes da pesca. Confira nesta edição!