Contratuh celebra 30 anos de conquistas e define desafios futuros

Basquete: Foz recebe nesse fim de semana as finais do estadual sub-17
28 de novembro de 2018
Black Days prorrogada
28 de novembro de 2018

Contratuh celebra 30 anos de conquistas e define desafios futuros

Em 26 de novembro de 1988, 153 representantes sindicais se reuniram em Foz do Iguaçu para criar a Contratuh (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Turismo e Hospitalidade). Hoje, aos 30 anos, a entidade representa quatro milhões de trabalhadores, 30 federações e 450 sindicatos. Para celebrar a trajetória que a transformou em uma das maiores organizações sindicais do Brasil, a Contratuh promoveu solenidade especial nessa segunda-feira, 26, em um hotel iguaçuense. O evento reuniu diretores, 250 delegados sindicais, parlamentares e autoridades nacionais e municipais.

No evento, os Correios lançaram um selo comemorativo personalizado às três décadas da instituição. Uma exposição fotográfica retratou as conquistas e os protagonistas que construíram a confederação. Entre lembranças e homenagens, os desafios do futuro foram renovados.

Durante o seminário comemorativo, foram lançadas duas publicações alusivas aos 30 anos da entidade. Um álbum de capa dura refaz a linha do tempo das atividades sindicais e em um livro são reunidos editoriais que formam uma espécie de prestação de contas sobre as conquistas e lutas.

O presidente da Contratuh, Moacyr Roberto Tesch Auersvald, lembrou as dificuldades dos primeiros anos da entidade. Ele agradeceu o trabalho de dirigentes e funcionários e destacou as parcerias com parlamentares, centrais e sindicatos nacionais e internacionais.

“A história da Contratuh se confunde com a redemocratização do Brasil e com a Constituição Federal”, afirmou Auersvald. “Participamos de todas as lutas por direitos trabalhistas e sociais e garantimos conquistas históricas para os trabalhadores em turismo e hospitalidade”, frisou.

Trabalho e direitos

O senador Paulo Paim (PT-RS) ressaltou que seu mandato mantém uma estreita parceria com a Contratuh. Ele citou a atuação conjunta contra as reformas trabalhista e previdenciária, a conquista da lei da gorjeta e a atual proposta da criação do Estatuto do Trabalho, para revogar a reforma trabalhista.

“A Contratuh tem uma história muito bonita, de luta, sempre combativa em defesa dos interesses dos trabalhadores”, disse Paim. “O desafio a partir de agora é unificar os trabalhadores de todas as áreas para enfrentar essa onda criada pelo mercado para retirar direitos”, apontou.

O assessor especial do Ministério do Turismo, Maurício Rasi, enfatizou o trabalho da Contratuh para o desenvolvimento do setor. Ele salientou a atuação da entidade na qualificação profissional e a participação em instâncias como o Conselho Nacional de Turismo. Rasi representou o ministro do Turismo, Vinicius Lummertz.

“O Ministério do Turismo parabeniza a Contratuh por se manter forte e por tantas conquistas”, declarou Rasi. “Quando se fala em qualificação para os profissionais do turismo, por exemplo, não tem como não pensar na íntima relação do ministério com uma confederação dessa envergadura”, concluiu.

Mudanças na diretoria

Durante o evento de comemoração dos 30 anos da Contratuh, Moacyr Auersvald anunciou um remanejamento na Diretoria Executiva. A partir de 1º de janeiro do próximo ano, o presidente da instituição será o paranaense Wilson Pereira. Moacyr ocupará o cargo de vice-presidente.

Pereira garantiu que a confederação manterá as bandeiras e a sua forma de atuação. “Diálogo respeitoso com os setores empresariais e defesa intransigente dos interesses dos trabalhadores. Queremos um turismo forte, cada vez mais desenvolvido para termos empregos e melhores salários”, expôs.

30 anos de história

A exposição fotográfica para rememorar os 30 anos da Contratuh reuniu 300 painéis com imagens em formato ampliado. Com pesquisa e curadoria da equipe da confederação, a instalação apresenta os momentos marcantes, conquistas, movimentos e pessoas decisivas para a entidade.

Dirigente do SEEN (Sindicato dos Empregados em Edifícios de Niterói), Flávia Silva aprovou a iniciativa da Contratuh de valorizar a memória dos trabalhadores do turismo e hospitalidade. “Gostei muito da exposição. Me surpreendi com um trabalho tão detalhado de resgate da história”, contou.

Seminário

A programação do seminário dos 30 anos da Contratuh, de 26 a 29 de novembro, inclui reuniões da diretoria para avaliação e planejamento das ações para o próximo período. O encontro também terá palestra sobre o momento político e sindical. A defesa do Ministério do Turismo está na agenda política da confederação.

Da assessoria /Foto: Marcos Labanca/assessoria

Share

GDIA