Contrabando de cigarros financia o crime organizado na fronteira

Ex-prefeito de Medianeira é preso na Ponte da Amizade
30 de agosto de 2018
Rally dos Sertões consagra campeões inéditos na chegada a Fortaleza no Ceará
30 de agosto de 2018

Contrabando de cigarros financia o crime organizado na fronteira

O presidente do Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial (ETCO), Edson Vismona, disse que o contrabando de cigarros é o financiador principal do crime organizado na fronteira. A declaração foi feita na terça-feira (28) durante o encontro anual da Aliança Latino-Americana Anticontrabando (ALAC). O encontro, realizado em Brasília, reúne representantes de 15 países. Vismona afirmou que o contrabando de cigarros oferece muita liquidez ao crime organizado. “Cada vez mais devemos lidar com o mercado ilegal relacionado com organizações criminosas que contaminam a nossa fronteira. O contrabando de cigarros representa 37% do contrabando geral e a maioria das vezes é imune”.  Vismona acrescentou que o crime organizado financiado pelo contrabando está invadindo o Paraguai e coloca em risco a segurança de toda a região.  (Adelino de Souza Freelancer / Foto: Divulgação)

 

Share

GDIA