Contrabando de cigarro avança em Foz do Iguaçu e Costa Oeste

Como o tabagismo pode afetar a saúde dos olhos?
28 de janeiro de 2019
Barragem de Itaipu é vigiada 24 horas e tem vida útil de 300 anos
28 de janeiro de 2019

Contrabando de cigarro avança em Foz do Iguaçu e Costa Oeste

O crime organizado vem se valendo da extensa área de fronteira do Brasil com o Paraguai para avançar no contrabando de cigarro falsificado. A faixa onde está o reservatório da Itaipu Binacional, que vai de Foz do Iguaçu até Guaíra, na chamada Costa Oeste do Paraná, tem de 150 a 200 portos clandestinos, que são operados por aproximadamente 30 quadrilhas de médio e grande porte, segundo a Polícia Federal (PF). Grupos menos também voltam a ganhar espaço.

A alta margem de lucro com o produto ilegal frente ao cigarro produzido no Brasil, acima de 240%, se tornou um chamariz para o grande número de pessoas que ficaram desempregadas, devido ao desemprego. Os dados fazem parte do estudo “A Lógica Econômica do Contrabando”, desenvolvido a pedido do Instituto de Desenvolvimento Econômico e Social de Fronteiras (Idesf).

Ronildo Pimentel /Foto: PRF

Share

GDIA