No Bico do Corvo Editado por Rogério R. Bonato

Share
22 de agosto de 2017

A Unila e o desafio

Aconteceu com a Unila algo muito semelhante aos tempos da implantação de Itaipu, isso lá pelo início dos anos 80, quando as vilas A, B e C já estavam formadas. Boa parte dos moradores de lá não se considerava iguaçuense, e havia uma barreira aparente entre “duas cidades”, separadas geograficamente pela BR-277. O Norte de Foz do Iguaçu se encerrava na Vila Portes e Jupira, dali em diante tudo era domínio da binacional, com a manutenção das ruas, limpeza, polícia institucionalizada, uniformizada e mais bem aparelhada que a Civil e Militar; havia clubes, eventos próprios, restaurantes, centros comerciais e tudo mais de que uma cidade de porte médio necessitava.

A Unila e o desafio
Não foi uma nem duas vezes que presenciei situações constrangedoras para alguns cidadãos de nossa cidade. A barreira parecia intransponível e quase sem possibilidades de um relacionamento político e cultural com as pessoas de lá. Havia uma espécie de fronteira entre um mundo e outro. Por isso, a realização de uma obra tão simples como uma trincheira nos deu uma sensação parecida à da queda do Muro de Berlim. Bom, sem exageros, as coisas só mudaram com o tempo, quando Foz foi aos poucos assumindo a responsabilidade pelas vilas e seus entornos. Quando devolveram a área, administrativamente, para a cidade.

E o que tem a Unila com isso?
Pois bem, quando a universidade se instalou, houve essa postura de não se achegar a Foz — até mesmo por parte do setor acadêmico. Depois de uns quatro anos é que caiu a ficha do reitor Hélgio Trindade, e começou a haver uma aproximação; muito tímida, aliás. Na verdade, Hélgio não suportava sequer um esboço de tutela por parte de Itaipu, que ajudou muito a entidade em sua formação. Claro que uma postura assim criaria certa apatia por parte da sociedade iguaçuense. E de fato criou.

O que mudou?
O envolvimento dos alunos em diversos segmentos da sociedade passou a estabelecer um elo. Por meio dos trabalhos de campo, vida cultural e outras formas de relacionamento, expressou-se um sentido de “integração”. Posso citar um exemplo pessoal: na produção do filme laboratorial Boteco, mil e uma vezes boteco, vários alunos do curso de Cinema da Unila participaram diretamente do projeto, com o envolvimento na área do som, produção e montagem final. Todos os nomes constam em ficha técnica. Foi uma experiência fascinante. Penso que seja assim em todos os projetos atuantes em Foz, do quais alunos e mestres participam.

Força
As incursões naturais dos alunos e professores, por meio dos projetos acadêmicos ou não, nas comunidades de Foz foram acumulando uma força, em tese, desconhecida e brutalmente revelada no episódio recente em que havia o intuito de alterar a estrutura da universidade. Foi como se um zepelim prateado surgisse entre as nuvens, “apontando mil canhões assim”. No lugar de uma Geni, a cidade é que resolveu enfrentar a situação, e a ideia do deputado Sérgio Souza “partiu numa nuvem fria”.

Reconhecimento
A entidade, por meio de seus representantes legais, está fazendo um agradecimento público diante da posição da sociedade em defesa de um projeto recém-iniciado e que mal começou a caminhar. Sete anos é um tempo muito pequeno para se avaliar uma iniciativa tão ousada, como é a Unila. Do limão azedo fez-se a limonada — e, graças à discussão, surge um entrelaçamento definitivo da entidade e sociedade. Isso pode trazer muitos benefícios mútuos, levando em conta a qualidade e capacidade das pessoas que lá atuam. É possível escrever que, além do sentido de integrar, a Unila está de portas abertas para Foz. Abriu-se o novo tempo.

Share
19 de agosto de 2017

Intrigas

Não é de hoje que recebemos áudios e outras maquinações com a intenção de prejudicar este ou aquele candidato. E são argumentos dos mais diversos, em geral bem produzidos, e com isto tentam a todo custo inspirar credibilidade. E o assunto, para variar, é a eleição presidencial de outubro do ano que vem (2018). Lula e afins A paulada é dirigida ao Lula, porque é […]
17 de agosto de 2017

Bafão fronteiriço

Há quem tenha tanta vontade de ver alguém preso que em ocasiões como a de ontem, na deflagração da Operação Hammer-on, o que não faltou foi nome de gente famosa com os supostos envolvimentos. E se curiosidade matasse, não haveria sala de velório vazia nesta bendita cidade hoje. Conexão Cascavel Pode ser que a polícia desvende uma velha linha de negócios entre Foz, Cascavel e […]
15 de agosto de 2017

Mymba Kuera

Foi o nome da operação que resgatou os animais durante a formação do reservatório de Itaipu em 1982. O destino de muitos bichos capturados foi o Refúgio Biológico Bela Vista. Acompanhei de perto várias incursões por áreas inundadas em toda a região, o que me valeu um apelido, na base da brincadeira, por parte dos colegas que cobriam o evento: “Repórter Mymba Kuera”. Os animais […]
12 de agosto de 2017

Impostos

Alguém precisa dar jeito de segurar o ministro Henrique Meireles. Se deixarem, ele emplaca uma modalidade de novo imposto por dia. O homem leva o conceito de sociedade ao pé da letra, em que todos devem arcar com o custo gerencial da nação, não importando se os gerentes são ruins, como é o caso do Brasil, onde a máquina pública é caríssima e, ainda por […]
10 de agosto de 2017

Lição de casa

É o que a Câmara Municipal de Foz está fazendo; uma tarefa que chama a atenção da população. Estão mexendo-se, abrindo ou não uma CPI no caso dos vereadores Protetor Jorge e Beni Rodrigues. A maioria optou por manter a Casa como está. Uma CPI também tem as suas vantagens; ajuda a desanuviar dúvidas, caso os submetidos possam prestar esclarecimentos. O processo tira o boato […]
8 de agosto de 2017

O carrapato e a vaca

O Tribunal Superior Eleitoral resolveu reduzir zonas eleitorais em todo o país. Alega que desta forma será reduzida a fantástica cifra de 0,2%. Isso é ínfimo se comparado à dor de cabeça que o cidadão terá, a começar pela modificação dos documentos. Especialistas garantem que é mais barato deixar do jeito que está. A Câmara O nosso Legislativo foi para cima do caso por meio […]
5 de agosto de 2017

O preço de Temer

Mais de 13 bilhões. É o que o povo brasileiro terá de pagar para manter o presidente naquela cadeira até o final do mandato, em 2018. Nunca, jamais em tempo algum, um político cometeu um esforço tão descarado para não correr o risco de ir parar na cadeia. E Michel Temer é, na verdade, um substituto. Será que vale a pena? E vale? O quanto […]
3 de agosto de 2017

Oportunismo

Precisam encontrar uma maneira de pelo menos fiscalizar os postos de gasolina, especialmente em épocas em que ocorrem os aumentos. Em Foz isso é como a casa da mãe joana. Dei um giro pela cidade e há uma enorme discrepância de preços até mesmo em estabelecimentos com a mesma bandeira. Só a bandeira As redes de postos possuem donos diferentes, e gostaria de saber o […]
1 de agosto de 2017

Muito rápido

Pode parecer que não, mas num piscar estaremos em mais um ano eleitoral. Para variar, praticamente em quase todos os anos em que há eleições para presidente, senadores, deputados federais e estaduais, há Copa do Mundo ou Jogos Olímpicos, que são também realizados a cada quatro anos. O Brasil praticamente estaciona, e para um país levado aos solavancos, com tantas ocorrências negativas envolvendo políticos, o […]
29 de julho de 2017

O pior de todos

Alguém imaginou que um arremedo de governo iria salvar o Brasil? Por essas e outras, eu era a favor da eliminação da chapa Dilma e Temer. Taí o resultado. Temer brigou nos bastidores para derrubar a Dilma e agora faz a mesma pressão para se segurar no governo, do contrário fará companhia para o Eduardo Cunha. Mais de 20 Em duas décadas não havia um […]
26 de julho de 2017

Sobe e desce Será que vão baixar a gasolina? A Justiça pede, mas em várias situações semelhantes muitos donos de postos já deram uma de “miguelão” e deixaram o valor aumentado nas bombas. Como a fiscalização é precária, muita gente não liga para o consumidor. Tudo caríssimo Pois é, pagamos caro por um litro de combustível e ele é adulterado oficialmente. Enfiam de tudo na […]
24 de julho de 2017

Enviaram uma nota para a coluna do Corvo e eu a sequestrei. Em verdade me apoderei do que seria uma resposta redigida pelo passarinho enfezado. O autor, o aposentado Manoel Andrada de Souza, se mostrou simpático à iniciativa da vereadora Nanci Rafagnin Andreola em combater o exercício político partidário nas salas de aulas das escolas municipais. Em seu texto ele lembrou os deveres constitucionais e […]
19 de julho de 2017

Honradíssimo

É com uma honra que não sei medir o tamanho a forma do meu sentimento ao saber que receberei o título de Cidadão Honorário de Foz do Iguaçu. É indescritível a sensação de saber do reconhecimento a mim pela sociedade, por meio de pessoas sensíveis ao que faço. Inveja é algo que não conheço e não sei dizer o que é, pelo fato de jamais […]
18 de julho de 2017

Prezados leitores, a minha coluna de hoje está apenas na edição impressa. Aqui, mantenho até amanhã o meu tributo ao grande e já saudoso amigo Lyrio Mezomo! Abraços! Lyrio Sempre que um amigo parte, quero acreditar que ele inicia uma nova jornada, outro caminho, e, com tudo o que aprendeu nessa bela e as vezes confusa aventura conhecida como “vida”. Tudo o que realmente sabemos […]
25 de maio de 2017

Título da postagem

Conteúdo da postagem Vestibulum ac diam sit amet quam vehicula elementum sed sit amet dui. Vivamus suscipit tortor eget felis porttitor volutpat. Vestibulum ante ipsum primis in faucibus orci luctus et ultrices posuere cubilia Curae; Donec velit neque, auctor sit amet aliquam vel, ullamcorper sit amet ligula. Nulla porttitor accumsan tincidunt. Praesent sapien massa, convallis a pellentesque nec, egestas non nisi. Donec rutrum congue leo […]

GDIA