No Bico do Corvo Editado por Rogério R. Bonato

Share
22 de setembro de 2018

Levantando a saia
O jornal Folha de São Paulo está pelando os candidatos a presidente, a começar pelo Jair Bolsonaro. Em análise de votos nos 27 anos de Congresso, ele teria demonstrado na prática uma conduta bem oposta ao discurso liberal de campanha. Análise é enorme, logo este Corvo precisou sintetizar, pois o assunto é de interesse dos leitores.

 

Ajuste fiscal?
Na tal análise, Bolsonaro “ganhou a simpatia do mercado financeiro graças às promessas de apoio ao ajuste fiscal”. Para começar, em 1994 ele votou contra o Plano Real. Mas, entre outras, em abril de 2017, votou a favor da reforma trabalhista, que reduziu o custo da mão de obra para o empregador, mas, em maio do ano seguinte, disse não ao cadastro positivo, que segundo os economistas liberais facilitaria a redução da taxa de juros no país. Na verdade, ele manteve uma posição econômica ambígua. Muito ambígua, diga-se.

 

Divisão do ideal
Bolsonaro votou contra as principais tentativas de reforma da Previdência; contra as grandes privatizações, como o fim do monopólio do petróleo e o das telecomunicações; apoiou benefícios aos servidores, isenções fiscais e medidas que elevaram o gasto público, mesmo em períodos de restrição orçamentária. “A transformação do Bolsonaro em um liberal não foi completa. Ele continuou muito ambíguo e até um pouco oportunista e amador. Esse amadorismo em temas econômicos é muito preocupante em um governo”, diz Fernando Abrucio, cientista político e professor da FGV (Fundação Getulio Vargas). Para Gustavo Loyola, ex-presidente do Banco Central e sócio da Tendências Consultoria, a economia nunca foi uma preocupação para Bolsonaro. Diz a Folha de São Paulo que “as mudanças no sistema de Previdência, que são apontadas por analistas como as mais urgentes para o ajuste das contas públicas, sempre sofreram oposição do deputado, cuja base eleitoral eram os servidores, em especial os militares”.

 

Passado e futuro
O levantamento feito pela Folha também revela que, em sua época de deputado, Bolsonaro votou várias vezes a favor de medidas que provocariam rombo nas contas públicas, porque eram de apelo popular ou de interesse de estados e municípios. Em 2007, por exemplo, votou a favor do fim da CPMF, o “imposto do cheque”, que agora Paulo Guedes, o seu futuro ministro da Fazenda, cogita recriar. “Há dois Bolsonaros: o deputado cuja pauta sempre foi corporativista e que votava o restante dos temas de forma meio displicente. E o candidato que encontrou uma janela de oportunidade dentro de um liberalismo radical, que, na verdade, ele mesmo nunca professou”, diz Carlos Mello, professor do Insper.

 

Sem Guedes
Não bastasse a “limada” geral, Bolsonaro enfrenta outro dilema: o sumiço de seu guru, o economista Paulo Guedes. Isso aconteceu após a revelação sobre suposto benefício em fraudes e, mais ainda, depois da incrível ideia de recriar a CPMF. Guedes deixou de ir ao programa Roda Viva; deu o cano numa reunião com clientes do banco de investimento Credit Suisse; e deixou de lado palestras na Câmara Americana de Comércio e na corretora XP.

 

Mourão polêmico
Com o candidato a presidente no estaleiro, o seu vice, general Mourão, é quem está na linha de frente, na trincheira, com a baioneta espetando os adversários, opinando sobre o comportamento do brasileiro e, de quebra, engalfinhando os jornalistas. Mas o discurso dele é um pouco mais moderado e educado. Mourão é preparado, mas o que ainda ninguém sabe explicar é: como o general de Exército, quatro estrelas, transferido para a reserva em fevereiro de 2018, aceitará ordens de um capitão reformado em 1988? Isso contraria um pouco a ordem natural das coisas.

 

Venezuela, quem diria?
Muita gente expressou: Caracas! O programa eleitoral de Geraldo Alckmin mostrou o Maduro e a sua arte de destruir uma nação. “Você quer passar horas na fila do pão? Quer encontrar mercados vazios? Quer ter salários que não valem nada? Quer viver como um refugiado em países que não querem você? Daí empurrou o pepino em dois candidatos e pediu para votarem nele. Acontece que há muitas regiões brasileiras que não são muito diferentes da Venezuela, onde há fome, falta de água, esgoto proliferando mosquitos contaminados; postos de saúde que não funcionam e milhões que não enfrentam a fila para o pão simplesmente porque não têm dinheiro. E a culpa disso não é do Bolsonaro nem do Haddad. Seu Geraldo pode ter dado um tiro no pé.

 

12 pontos
Os observadores das pesquisas fazem cálculos que em alguns casos contrariam a matemática. Mas o fato é que os 12 pontos que separam Bolsonaro de Haddad inspiram muita criatividade. Dizem que até 7 de outubro a diferença pode diminuir. Num cenário estimulado da recente pesquisa XP/Ipespe, a diferença cai para dez pontos e entre Bolsonaro e Haddad há 20% de votos nulos e brancos. A pesquisa realizada pelo XP/Ipespe é de 17 a 19 de setembro, com dois mil entrevistados por telefone. Foi contratada pela XP Investimentos, com registro no TSE: BR-02995/2018. Margem de erro: 2,2 pontos percentuais.

 

Rosinha na área
O candidato do PT ao governo do Paraná e colunista deste jornal Dr. Rosinha visita Foz do Iguaçu. Florisvaldo Fier, seu nome de batismo e que poucos conhecem, cumpre agenda no município de Foz de Iguaçu entre os dias 22 e 24 de setembro; hoje ele se reúne com lideranças e militância. Amanhã, Dr. Rosinha visitará a feirinha da Av. JK e participará de uma carreata. Já na segunda-feira, estará no debate promovido pela Unioeste. Uma boa estada ao amigo!

 

Pesquisas em Foz
O Corvo teve acesso a vários levantamentos na terrinha. Pelo menos em três os números coincidem. O problema é que essas pesquisas não foram registradas no TSE (TRE), logo não podem ser divulgadas. A apuração desses dados tem valia para consumo dos candidatos e partidos; uma espécie de bússola que aponta para vários caminhos e opções de trabalho.

 

Não se precisa de pesquisas…
No entanto, conversando com as pessoas, nota-se um nível de confiança muito maior nos candidatos locais, e isso é possível notar nas redes sociais. Candidatos de outras cidades e que estavam acostumados a fazer uma colheita de votos em Foz podem decepcionar-se com a safra.

 

Bairrismo
O que as pessoas estão considerando é que há candidatos em boas condições de representatividade, sem deverem absolutamente nada para os tigrões de outras cidades. Mas o que dá para perceber é que muita gente ainda não se decidiu.

 

Confirmação
Se os prognósticos se confirmarem e os candidatos de fora não forem felizes, vai ficar feio para quem tentou enfiá-los goela a baixo em Foz. E quem entrou na disputa para dividir os votos também vai ficar na mira da população. O tempo está passando. Num piscar será domingo, dia de votar.

 

 

Estarfi
Corvo, empenho-me para não levar multa de estacionamento e em razão disso mantenho o cartão carregado. Como precaução, sempre levo umas moedas na bolsa. Veja, o cartão descarregou, e não tinha uma moça do Estarfi por perto; daí apelei para as moedas, e elas desciam direto pela máquina. Outras pessoas que também haviam estacionado no mesmo perímetro enfrentaram o mesmo problema. Então dei uma corridinha para pagar uma conta e quando voltei já tinha uma multa no vidro do meu carro. Poxa, além de cobrarem não fazem manutenção nos parquímetros? Mas cobrar, isso cobram rapidinho.
Luíza E. Refeahs

O Corvo responde: minha cara leitora, esta é uma das reclamações que mais chegam à coluna, de gente que acaba levando multa por falta de agentes de estacionamento e de máquinas do tipo parquímetro encrencadas. Há outra questão também, a falta de troco. As moças não aceitam notas de valor um pouco alto, o que acaba gerando estresse para todo mundo. O Estarfi arrecada muito bem e só serve para uma coisa: causar o rodízio de vagas. Mas o duro é pagar o estacionamento de uma via que é pública e ainda precisar dar dinheiro aos “cuidadores” e “flanelinhas”, pois isso é que ultimamente mais há pelas ruas do centro da cidade.

 

Contas aprovadas
Havia um clima de animosidade positiva ontem na Câmara. O presidente Rogério Quadros tornou pública uma decisão do Tribunal de Contas do Estado do Paraná aprovando as contas do Legislativo de 2017. E foi aprovação unânime e sem ressalvas, coisa muito difícil de acontecer. Este Corvo mesmo não se lembra de uma decisão assim. O julgamento foi em 18 de setembro, com a presença da procuradora do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas, Juliana Sternadt Reiner. O presidente do Legislativo iguaçuense destacou o trabalho dos servidores da Casa e o entendimento de todos os vereadores pela gestão com legalidade, transparência e austeridade. Ele tem motivos para comemorar!

 

Felicidade dupla
Além da aprovação das contas no TCE, o Ministério Público pediu arquivamento do inquérito sobre funções gratificadas na Câmara. O promotor concluiu que não houve irregularidade na gestão de Rogério Quadros quanto à denúncia de supostas concessões irregulares em gratificações.

Share
21 de setembro de 2018

Datafolha similar ao IBOPE A briga entre os candidatos não mudou muito de um instituto para outro. No Datafolha, o crescimento de Haddad e a oscilação de Bolsonaro não tiveram a mesma ênfase do IBOPE. Ligaram para o Corvo questionando a palavra “oscilando”. Impressionante como alguns “bolsonaristas” conseguem ser mais xiitas que os radicais de esquerda. Calma, pessoal, “oscilar” não é pecado. Quer dizer que […]
20 de setembro de 2018

O IBOPE e o empate Na última pesquisa do IBOPE (BR-09678/2018), Bolsonaro “oscila” e Haddad sobe 11 pontos. Os demais candidatos aparecem em queda. O quadro aponta para um segundo turno. E é aí que o Brasil vai dividir-se para valer entre coxinhas e mortadelas. A encrenca já começou para valer nas redes sociais. Direita e esquerda se alfinetam como podem. Para um instituto, a […]
19 de setembro de 2018

O dólar e os royalties O que é uma desgraça para a maioria pode ser bom pelo menos para as prefeituras lindeiras de Itaipu. Foz recebeu R$ 7,1 milhões somente em setembro, mesmo assim há insatisfação com relação aos montantes; isso é uma queixa coletiva dos prefeitos. O que será que o Chico vai fazer com essa grana? Quando o prazo de repasses findar, alguns […]
18 de setembro de 2018

Palpites furados Corvo, tenho ouvido as propostas dos presidenciáveis e todos dão “pitacos” na economia como se fosse coisa fácil. O único que realmente entende é o Henrique Meirelles, mesmo assim discordo em muitos pontos, porque o Brasil fica um tanto acanhado quando o assunto é a incerteza que faz o dólar disparar e as bolsas caírem. O Meirelles não é o atual ministro da […]
17 de setembro de 2018

Ecos da pesquisa Comentário geral do final de semana: a possibilidade de uma disputa eleitoral entre direita e esquerda. É inconteste o crescimento de Fernando Haddad, em uma semana, ele saiu dos 8 pontos do Ibope para os 13 do Datafolha; era o último entre os melhores pontuados e na mais recente pesquisa divide a segunda liderança com Ciro Gomes. Maria e Alckmin caem. Bolsonaro […]
15 de setembro de 2018

Dólar na fronteira Corvo, você deve acompanhar o que está acontecendo com a moeda norte-americana. O dólar chegou ao patamar mais alto desde a implantação do Plano Real. As importações estagnaram, os combustíveis vão aumentar, muitos dos insumos controlados pelo dólar também subirão, a começar pela área agrícola. A fronteira vai quebrar, porque os paraguaios e argentinos dependem daquela moeda. Haverá desemprego! Corvo encontre um […]
14 de setembro de 2018

Seu Tony Contaram para o Corvo que o empresário Tony Garcia sempre andou armado de gravadores nas reuniões com os políticos que ele se propunha a “auxiliar”. Depois da prisão de Beto e de outros 14 colaboradores, será difícil alguém requisitar ajuda ou “auxílio” do empresário. Mas os jovens de hoje perguntam: “Quem é essa figura com pinta de galã?”.   O Corvo lembra bem […]
13 de setembro de 2018

Papuço Corvo, estou literalmente empapuçado de tanto ler, ver e ouvir notícias da prisão do Beto Richa, familiares e comparsas. Já deu, vamos mudar de assunto. Isso parece tortura. Sinto-me assim por duas razões: uma pela insistência, como nada mais acontecesse no mundo, e outra por ter acreditado nele um dia. Com fatos assim vamos ficando muito resistentes quanto aos políticos. Vire o disco, seu […]
12 de setembro de 2018

Beto & Fernanda Se o Corvo aderisse às bolsas de apostas botecárias, estaria nadando em moedas de um real, feito o Tio Patinhas. A maioria dizia: “Jamais prenderão o Beto Richa antes das eleições. Podem prender todo mundo, mas o Beto é safo e antenado”. Taí o estrago; antenado ou não, o fato é que o GAECO e a PF amanheceram para o café da […]
11 de setembro de 2018

Mistério Todos perguntam: quem estaria ao volante do Camaro alaranjado, com placas paraguaias, causador de um acidente terrível, vitimando um inocente? Foz do Iguaçu está chocada com mais este caso, certamente em razão de um desses rachas que ocorrem nas madrugadas.   Foz violenta O final de semana prolongado deu muita dor de cabeça para a polícia; acidentes de trânsito, atropelamentos, invasão de residência e […]
10 de setembro de 2018

Cartas Os Corvos aproveitam a edição pós-feriado para a resposta às muitas cartas que foram acumulando desde o início de setembro. Como insistimos em manifestar, várias cartas não serão publicadas devido ao emprego de termos desnecessários e abusados, como palavrões e insinuações aos políticos que permeiam crimes eleitorais. No mais, um bom início de semana a todos!   Incêndios Corvo, andaram metendo fogo em residências […]
6 de setembro de 2018

Pausa no sábado O jornal Gazeta Diário circula hoje no formato de edição especial. Como amanhã é feriado de 7 de setembro, Dia da Independência, não circularemos. Aproveitaremos o feriado prolongado para realizar ajustes em equipamentos na área gráfica. Segunda-feira, dia 10, retomaremos o ritmo normal. Desejamos a todos um bom feriado!   Para pensar… Ao comemorarmos a Independência do Brasil, devemos refletir sobre o […]
5 de setembro de 2018

  IDEB O Corvo detesta estragar prazeres, mas enquanto muita gente comemora o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica de 2017, há quem garanta que ele foi bem abaixo do esperado, num contexto geral. Os números divulgados segunda-feira pelo Ministério da Educação apontam evolução na qualidade do ensino, mas seria um progresso do tipo “tartaruga”. A média nacional foi de 4.3, um número que aponta […]
4 de setembro de 2018

  Destruição Depois da vida, perder a memória é uma grande tragédia. Incêndios devastam instantaneamente aquilo que conceituamos como “memória”. O Brasil desmemoriou com o sinistro ocorrido no Museu Nacional; tudo o que estava armazenado desde o descobrimento (e períodos anteriores) se foi. O antigo palácio abrigava milhões de peças geológicas, como o meteorito de Bendegó; relíquias arqueológicas, entre elas múmias egípcias e o crânio […]
3 de setembro de 2018

Na telinha O Corvo conversou com várias pessoas para avaliar o interesse perante os horários eleitorais. Em Foz do Iguaçu, quase todos os consultados admitem que ligam o televisor esperando ver os candidatos da cidade. O caso é que, em matéria de aparição, eles andam meio raros ultimamente.   Nem querem gravar Alguns candidatos acreditam tanto na eficiência das redes sociais que chegam a desprezar […]
2 de setembro de 2018

Na telinha O Corvo conversou com várias pessoas para avaliar o interesse perante os horários eleitorais. Em Foz do Iguaçu, quase todos os consultados admitem que ligam o televisor esperando ver os candidatos da cidade. O caso é que, em matéria de aparição, eles andam meio raros ultimamente.   Nem querem gravar Alguns candidatos acreditam tanto na eficiência das redes sociais que chegam a desprezar […]
1 de setembro de 2018

  Horário político Começou o horário gratuito do TRE, destinado aos partidos políticos e candidatos! Os telespectadores não gostaram em nada do que viram: uma programação com mais tempo de tela azul do que com gente se exibindo e falando.   Vazios Se a intenção é prender a atenção das pessoas, o horário foi um tiro no pé, mais picotado que bilhete de bonde. Pior […]
31 de agosto de 2018

Geraldo Alckmin Ele foi nitidamente mais bem preparado para encarar a dupla de leões na jaula, no caso Willian Bonner e Renata Vasconcelos. Soube livrar-se da prensa e das insistentes marteladas, algumas equivocadas, como foi o caso de trechos do Rodoanel Mário Covas em épocas que antecederam sua gestão. Alckmin respondeu com o peso de São Paulo, um estado onde tudo acontece e os números […]
30 de agosto de 2018

Entrevistas Quem assistiu ao Jornal Nacional e acompanhou a fala dos primeiros presidenciáveis deve ter se decepcionado, pelo menos nas ocasiões em que falaram Ciro Gomes e Jair Bolsonaro. Os âncoras Willian Bonner e Renata Vasconcelos estão forçando a manivela da máquina de moer ossos; quase não há chance de os convidados responderem aos questionamentos. Bolsonaro contou até dez para não estourar ao vivo.   […]
29 de agosto de 2018

Reportagem importante Seu Corvo, queria parabenizar a redação pela matéria jornalística que ouviu a população sobre as eleições. Há muita importância em saber que os iguaçuenses estão preocupando-se mais com a cidade e em atribuir responsabilidade aos políticos nativos. Como dizia o meu avô, cada um cuida melhor da sua casa, do seu quintal, da sua horta… Quem entrega a propriedade para o vizinho cuidar […]

GDIA