No Bico do Corvo

Share
27 de fevereiro de 2018

Inadimplência

Taí um número assustador, os R$ 235 milhões em inadimplência estão bem próximos de um quarto do orçamento. Tá certo que a dívida se acumula faz vários anos, mas das 17 mil ações em andamento, 1.082 são de 2017; uma proporção alta em relação aos anos anteriores.

Hoteleiros?
A reportagem com chamada principal de capa ontem deste jornal revelou que a hotelaria está na ponta da lista dos devedores, o que não é uma novidade; poucos nomes devem muito dinheiro. O interessante é a semelhança com outras cidades onde o turismo está entre as principais atividades. Será que hoteleiros sonegam por que querem ou há algo errado na relação entre a tarefa de hospedar e os impostos?

Quem sonega?
Há quem não consiga pagar impostos por questões administrativas e de injustiça fiscal, afinal quem suporta a carga tributária brasileira? No mais, hotéis precisam investir muito para encarar o hóspede exigente e a concorrência. Há quem garanta que incentivos públicos como a redução na tarifa de energia, água e ISS (Imposto Sobre Serviços) já seriam uma mão na roda, pois os hotéis oferecem uma contrapartida na divulgação do destino. Governos mesmo que façam uma boa gestão no segmento, em geral, não investem quase nada em turismo, e isso é comprovado nas medidas orçamentárias. E quando o hotel faz o trabalho de atrair os turistas e visitantes, não lucra sozinho, o dinheiro se espalha por vários setores, como o de transporte, comércio e atrativos. Mas a verdade é que tem gente que não gosta de pagar imposto em qualquer circunstância; é uma cultura antiga, de empurrar com a barriga até onde der.

Máquinas de hospedagens caras
A atividade hoteleira é muito cara; necessita de um leque muito grande de serviços, havendo gastos com lavanderia, copa, reposição constante de materiais de cama e banho, limpeza, segurança, decoração, além das exigências da Embratur para manter a classificação; em alguns estabelecimentos, a conta de luz é maior que a folha de pagamento. E no mais, os hotéis também estão muito bem no ranking das ações trabalhistas, em que as demandas não são pequenas. O segmento funciona 24 horas, com vários turnos alternados, daí a necessidade de pessoal especializado em todos os setores. Quem emprega mais naturalmente enfrenta mais litígios. Mas como se explica que, com todos os riscos e atribulações, haja empresas hoteleiras que estão em dia, pagam as contas direitinho e ainda expandem? Se uns conseguem, como outros não?

Sucateamento
Há vários exemplos de hotéis que foram construídos e desde então nada foi feito em matéria de modernização. A tecnologia de hospedagem precisa inovar; este Corvo sabe de empresas hoteleiras que ainda usam lâmpadas incandescentes, servem produtos de péssima qualidade nas refeições, não investem na mão de obra, pagam mal os funcionários, não recolhem impostos, mas sabem reclamar. Há quem não troque a roupa de cama entre um hóspede e outro. E aqui entre nós, os hoteleiros não têm muito o que reclamar do movimento nos últimos anos.

Ocupação
O “x” do problema pode estar na fiscalização. Se a prefeitura trabalhar duro num levantamento dos estabelecimentos de hospedagem, descobrirá a informalidade que há no setor, com muita gente trabalhando irregularmente, desde hotéis cheios de problemas até pousadas e casas de hospedagem sem o mínimo critério para acomodar turistas e visitantes. A moralização do sistema aumentaria a taxa de hospedagem, pois a pulverização seria canalizada para os hotéis e pousadas que estão cumprindo as exigências legais. Há muito o que se fazer no setor hoteleiro, mas a solução não é a prefeitura aumentar impostos, e sim ir pra cima de quem não paga. Esta coluna tem uma informação importante: muitas dívidas no setor hoteleiro foram recentemente negociadas.

Uber
Das duas uma: ou o aplicativo estourou de tanta demanda ou começou a operar com problemas em Foz do Iguaçu. Várias pessoas enviaram notas para esta coluna queixando-se que não conseguiram um Uber quando requisitaram. Muita gente recorreu ao aplicativo na noite de sábado e domingo, especialmente famílias que queriam sair para jantar e não correr o risco de encarar um bafômetro. A “falta de disponibilidade” era mais o que se via nas telas dos celulares.

Adote um Uber
Interessante o que corre pelos botecos, e o Corvo já viu de tudo em matéria de campanhas de adoção, desde crianças a animais; mas até “adotar um motorista de aplicativo”, isso já é coisa nova e no mínimo diferente. E tem lá a sua lógica. Nos grandes centros, há motorista de Uber que toma café com a família, antes de levar um por um ao trabalho e escola. Para os frequentadores de bares então, a intimidade se tornou maior, a atenção do freguês é dividida entre o barman e o motorista. Não vai demorar para alguém acabar casando com o carinha do aplicativo. Mas em todos os casos, sempre é bom conhecer quem leva a gente de um lado ao outro. É bom para o motorista e para o usuário.

Desvio
O ingresso da Uber em Foz aliviou um pouco a tensão sobre o aplicativo Garupa, sempre no alvo da fiscalização. E dizem que as decisões da Justiça favoráveis aos motoristas do aplicativo gaúcho motivaram a entrada da Uber. E tem mais novidade no segmento: um grupo de iguaçuenses resolveu organizar um aplicativo nativo e que já conta com mais de 50 veículos. E voltando ao Garupa, algo deve estar acontecendo, pois algumas pessoas estão queixando-se de serem “excluídas” dos canais de comunicação.

Aírton
O comunicador Aírton José de Jesus está na lista dos aprovados no exame da OAB. Sim, agora ele é advogado e deverá exercer a profissão. Muita gente esboça a preocupação de ele trocar os microfones pelo tribunal.

FIEP e os pedágios
Em matéria publicada ontem neste jornal, a Federação das Indústrias do Estado do Paraná “havia alertado sobre o pedágio absurdo que é cobrado em nossas estradas”. Verdade, a FIEP, a torcida do Flamengo, Corinthians, Atlético e até os coxas campeões do primeiro turno também fizeram alertas semelhantes; todos que passaram pelas praças de pedágio se sentiram assaltados. Como escreveu o blogue Não Viu?, o tempo passa, o tempo voa… e as tarifas de pedágio continuam numa boa.

Interessa aos iguaçuenses
Segundo uma reportagem do Paraná TV 1ª Edição, da RPC, um relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) apontou que a Ecocataratas teria cobrado a mais para administrar o trecho da BR-277 até Foz do Iguaçu. O valor do “desequilíbrio” seria de R$ 347,609 MILHÕES, ou seja, 31,90% cobrado a mais nas tarifas, o que é uma barbaridade! O Corvo quer o dinheiro de volta, seu Jaime Lerner, que assinou os contratos “draconianos”.

Conselho de Ética
O vereador Dr. Brito, além de enfrentar o Judiciário, no qual foi acusado de chefiar uma organização criminosa, terá de encarar o processo na Câmara, onde discutem a “quebra de decoro” pelos supostos crimes praticados, o que mancha a imagem do Poder Legislativo. A primeira reunião foi ontem. Foi exatamente assim quando a atual legislatura afastou outros cinco vereadores eleitos. O que quer dizer que possuem prática na tarefa. E outra, segundo uma informação, a Câmara deve convocar o suplente daqui bastante tempo e terá de deliberar desfalcada. Faz mais de 40 dias que Brito deixou o ambiente político. Nem gabinete ele possui mais, uma vez que os assessores foram exonerados. Possui o gabinete vazio, com as moscas e as aranhas que devem ter feito teia.

Mortes
Para quem é morador antigo da fronteira, saber que houve quatro mortes num final de semana deve lembrar o tempo em que Foz era a capital do velho oeste parananese, onde havia redemoinhos de terra vermelha nos bairros. Notícias assim assustam.

Bêbado
O ciclista foi atropelado e foi parar no hospital em estado grave; quem atropelou foi contar piada da façanha num boteco, com o carro todo amassado. Pior, não ficou preso. De que adianta tantos exemplos de endurecimento na lei? Essa impunidade é um problema.

Praça depredada
Também, sabendo do alto índice de depredação no mobiliário urbano, a prefeitura foi construir uma praça parisiense em Foz? Cercada de vidros, tubulações de inox e iluminação de LED? Taí o resultado, quase tudo destruído em tão pouco tempo. Isso não quer dizer que devam desistir dos espaços de lazer para a população, mas devem sim melhorar a fiscalização. Se no passado já meteram fogo até na casinha do Papai Noel, que havia naquele local, o que se pode esperar? Vandalismo em Foz deve ser arte na cabeça desses destruidores do patrimônio público. A lei deveria ser mais severa.

A iluminação
Dos mais de mil pedidos de manutenção na iluminação pública da cidade, muitos ocorreram em razão do vandalismo. Tem gente que insiste em praticar tiro ao alvo nas luminárias. Não entendem que após destruir a lâmpada o projétil pode cair e acertar alguém. A lei da física ensina que tudo o que sobe desce.

 

Share
26 de fevereiro de 2018

A denúncia

O MPF juntou a munição e mandou ver a “denúncia” contra os envolvidos na Operação Renitência, a última fase da Pecúlio. Era uma medida esperada. Se o juiz acatar, Dr. Brito e parceiros se tornarão réus e responderão ao processo “Sansão”, de tão cabeludo que seria, segundo informações. Vai ver é em razão disso o demorado martírio penitenciário do médico e seus asseclas. Liberdade Há […]
24 de fevereiro de 2018

Pedágio vergonhoso

Caso o Ministério Público Federal vá para cima de todas as concessionárias de pedágio que operam no Paraná, teremos revelações das mais escabrosas e as cifras da corrupção serão muito maiores do que os cerca de 65 milhões supostamente desviados apenas no Norte do estado. E é uma vergonha saber que o motorista paga um dos pedágios mais caros do mundo para sustentar corruptores e […]
23 de fevereiro de 2018

Fronteira em alerta

Os secretários de Segurança dos estados do Espírito Santo, Minas Gerais e São Paulo realizaram uma reunião de emergência para avaliar a fuga em massa dos criminosos do Rio de Janeiro, com a intervenção militar. Não é segredo que em condições assim os bandidos promovem um “êxodo” para as regiões de fronteira, onde já controlam o tráfico de drogas, medicamentos, armas e munições. E como […]
22 de fevereiro de 2018

Hospital de ensino

Senhor Corvo, a máquina municipal é um grande laboratório para acadêmicos de vários cursos. Por meio de convênios e programas, muitos universitários poderiam dispor mão de obra em quase todos os segmentos, da administração à medicina. Poderiam atuar em hospitais, centros odontológicos, postos de saúde e mesmo no campo das obras, cultura, comunicação, assistência social… Pensa na diferença que pode haver entre um universitário do […]
21 de fevereiro de 2018

Uber & Cia

Se o aplicativo gaúcho Garupa, com 30 ou 40 veículos, já rendeu uma grande pendenga em Foz, imagina como não será com o Uber, com uma frota três ou quatro vezes maior? Viveremos momentos emocionantes na semana que vem. Pendenga? Sim, no bom sentido, pois mediante as decisões judiciais, o Garupa, que abriu as portas para o sistema de mobilidade por aplicativos, aparentemente opera na […]
20 de fevereiro de 2018

Novo horário

Corvo, é muito gostoso ter essa uma hora a mais pelas manhãs. A gente acorda e se dá ao luxo de ficar espreguiçando um pouco na cama, enrolando, contando até dez várias vezes até levantar. No entanto a hora do almoço parece que demora uma eternidade. Demora tanto que eu queria o horário de verão de volta! Como a gente faz, Corvo? Nathália Vinhedo O […]
19 de fevereiro de 2018

Correios

Corvo, o atraso na entrega das correspondências por conta dos Correios está tornando-se uma bola de neve. E fico pensando a razão de uma empresa antes tão eficiente chegar a este ponto. Esses dias conversei longamente com dois carteiros e concluí que a culpa não é deles. Muita gente culpa os trabalhadores em razão das constantes greves. É um pensamento errado, portanto o ideal é […]
17 de fevereiro de 2018

Salários em Itaipu

A Gazeta do Povo, o terceiro* maior jornal eletrônico do Paraná, requentou uma matéria postada em novembro do ano passado sobre os salários na binacional. Este Corvo ficou sabendo por meio de um amigo que mora em Curitiba. É pra ver que as informações postadas na atual e única versão do jornal não fazem o mesmo alarde dos gloriosos tempos do impresso. Mas, francamente, quando […]
16 de fevereiro de 2018

Jogo do Foz

Senhor Corvo, explica aí como funciona esse negócio de direito de transmissão dos jogos de futebol no Paranaense. Se os cabeças de chapa ou líderes do campeonato estavam enfrentando-se, qual a razão de transmitirem o jogo entre o Toledo e Coritiba? Puxa vida, o certo não era transmitirem a partida entre Atlético e Foz? Será que os diretores da RPC são todos Coxas? Fico meio […]
15 de fevereiro de 2018

As cartas para o Corvo

Esta coluna resolveu abrir o baú de cartas acumuladas desde a última edição (sábado). E haja conteúdo para publicar, tanto que apenas uma parte foi selecionada. Um bom dia a todos! Dr. Brito I O Corvo recebeu inúmeros telefonemas sobre a matéria do Dr. Brito publicada na edição desta quarta-feira. É correto esclarecer que foi o próprio Dr. Brito que relatou a prisão no passado, […]
14 de fevereiro de 2018

Recepção

  O Corvo deseja a todos um feliz 2018! Enfim o ano começou valendo, especialmente pelo fato de o carnaval acontecer nos primeiros dias de fevereiro. É normal emendar um dia em feriado prolongado, mas a novidade é que muita gente emendou foi o mês de janeiro inteirinho, só reaparecendo hoje, e após o almoço. Quem pode, pode. 40 dias É bem provável que tenhamos […]
10 de fevereiro de 2018

Sem Inês

A Câmara derrubou o que seria a “oitiva” da secretária de Saúde, o que demonstra uma sintonia entre o governo e o Legislativo. Ou os vereadores optaram por não atormentar a vida de uma futura colega. Se Inês não passar pelo facão administrativo, possivelmente retornará para as atividades na Casa de Leis. Se bem que exerceu o mandato minutos apenas, até ser ungida prefeita provisória. […]
9 de fevereiro de 2018

Paletós à venda

E as sentenças dos nobres ex-vereadores iguaçuenses começaram a tilintar. Paulo Rocha pegou seis anos, mas iniciará a pena em liberdade. Se acontecer de surgir outra condenação, as coisas se complicarão. Fora a encrenca criminal ainda há a civil, aquela em que o apenado precisará enfiar a mão no bolso e devolver algum. Apoderar O verbo é um tanto difícil de conjugar, mas é fato […]
8 de fevereiro de 2018

Troca de secretários

O assunto causou um furdunço nos meios políticos, porque troca de funções públicas sugere pressão dos partidos. Toda vez que um prefeito anuncia reformas administrativas, espalha-se um surto de coceiras pelos cargos. Quem sai Sairão os que não desempenharam; sem direito a choro nem vela. Há também os que causaram desgastes à imagem institucional do governo; e como não poderia deixar de existir um ou […]
7 de fevereiro de 2018

A praça é nossa!

Mais ou menos. Hoje a Praça do Mitre, a mais visualizada pelos moradores e visitantes, que fica numa das vias mais movimentadas da cidade, pertence aos vendedores de redes. Ao idealizarem um pergolado para sustentar trepadeiras coloridas, colocaram umas estruturas em tubulação simplesmente horríveis e que perfazem o ambiente perfeito para o penduricalho de redes multicoloridas. A Praça do Mitre é o paraíso dos paraíbas […]
6 de fevereiro de 2018

Fogo no mato é crime

Depois de uma “chuva” de reclamações e denúncias, o Corvo certificou que atear fogo em lixo, detritos, arestas de roçada ou “limpar” o lote por meio de queimada pode complicar a vida do autor. São ações inconsequentes, e quem gerar fumaça ou incêndio pode ser enquadrado na Lei de Contravenções, Código Penal e na Lei de Crimes Ambientais (nº 9.605/1998). Há previsão específica de penalidade, […]
5 de fevereiro de 2018

Fogo no mato

Bastou uma trégua da chuva que o mato secou e ficou fácil para os imbecis da vida arranjarem um modo mais tranquilo para limpar os seus lotes. Simplesmente acendem um palito de fósforo e metem fogo em tudo. Tudo, aliás, além das divisas dos seus terrenos. Reclamações Este Corvo recebeu uma porção de reclamações nos últimos dias sobre esses atentados contra a natureza. Trata-se de […]
3 de fevereiro de 2018

Eixo turístico

Para variar, o trânsito empipocou no trecho da Avenida das Cataratas, nas proximidades do Restaurante China. Infelizmente aquela tradicional casa é o ponto de referência, por isso é normalmente mencionada quando surgem problemas com o asfalto esburacado. Como bem lembrou o Nelso Rodrigues, em seu programa Contraponto (Rádio Cultura), se depender dos buracos, aquele empreendimento gastronômico será sempre lembrado. Mas entre uma coisa e outra, […]
2 de fevereiro de 2018

Rotatória

Enfim uma ação abrupta e que parece será de fácil solução, com inauguração prevista para os próximos dias! Trata-se da nova rotatória que está sendo construída em frente ao Shopping Catuaí Palladium. Mas segundo este Corvo apurou, é uma obra privada. O shopping é que está tomando as providências. Isso mesmo, ela está sendo realizada para facilitar a vida dos frequentadores, com permissão e acompanhamento […]
1 de fevereiro de 2018

Fevereiro!

Daqui uma semana começa o carnaval. Em Foz geralmente os foliões brincam no sábado, quando se inicia a programação na cidade. Mas o que este Corvo ficou sabendo é que muita gente vai viajar, sendo assim as estradas serão um polo emissor de notícias ruins, infelizmente. Mas vamos rezar para que os índices caiam em relação ao ano passado. Quando um filho avisa um pai […]

GDIA