Chanceleres do Brasil e do Paraguai avançam nas negociações em Itaipu

Projeto de lei no Legislativo pretende impor mais transparência na prefeitura
12 de abril de 2019
12 de abril de 2019

As chancelarias do Brasil e do Paraguai avançaram nas negociações para a construção de uma solução sobre a contratação da potência de Itaipu até 2022. As altas partes se reuniram, nessa quinta-feira (11), na usina de Itaipu. Uma nova reunião deve ser agendada em breve para finalizar as negociações.
As discussões ocorrem porque a Eletrobras e a Ande (estatal paraguaia) não chegaram a um acordo sobre a contratação de potência de Itaipu para 2019. Sem esse entendimento, alguns compromissos da Itaipu poderão ser prejudicados, como o pagamento dos royalties aos dois países, a dívida da construção e, até mesmo, a remuneração pela energia cedida pelo Paraguai ao Brasil.
A definição de um cronograma de contratação de longo prazo garantiria o recebimento das receitas necessárias para o pagamento das obrigações financeiras de Itaipu até a renegociação do Anexo C do Tratado de Itaipu, em 2023, quando a dívida estará totalmente quitada.

DI Itaipu /Foto: Ricardo Bezerra/Itaipu

Share

Leia mais sobre este conteúdo e outras informações na edição impressa.

GDIA