Cecília Cubas foi enterrada viva

Conselho Federal de Odontologia discute o exercício profissional no Mercosul 
16 de novembro de 2018
Com saída de Cuba do Mais Médicos, Foz perde nove médicos PSF
16 de novembro de 2018

Cecília Cubas foi enterrada viva

Cecília Cubas tinha 31 anos quando foi sequestrada em 21 de setembro de 2004 na região Metropolitana de Assunção. Os sequestradores do EPP emparelharam com seu carro, uma Patrol, quebraram os vidros e a retiraram a força para levar ao cativeiro.

Dias mais tarde os sequestradores exigiram US$ 800 mil de resgate. Após negociações, a família decidiu pagar US$ 300 mil. Mesmo assim ela foi sacrificada. Seu cadáver foi encontrado cinco meses depois, em uma fossa nos arredores de Assunção.

Sua mãe, Mirta Gusinsky decidiu contratar peritos para fazer exames no cadáver e constatou que ela foi enterrada viva, depois de ser amordaçada do nariz até a boca.

O promotor da época, Arnaldo Giuzzio informou que o túnel onde o cadáver foi localizado, estava cuidadosamente camuflado.”Descobrimos a moça em posição fetal, coberta de cal e areia. Os seqüestradores parecem ter preparado o lugar de forma que o corpo de Cecilia Cuba nunca fosse encontrado”, afirmou Giuzzio.

(Adelino de Souza Freelancer /Foto: Divulgação)

Share

GDIA