Brasil enfrenta a Bélgica nesta sexta-feira  pelas quartas de finais

5 de julho de 2018
Itaipu Binacional quer para alcançar a marca de 1 milhão de visitantes
6 de julho de 2018

Brasil enfrenta a Bélgica nesta sexta-feira  pelas quartas de finais

Partida começa às 15 horas (de Brasília); quem perder se despede da Copa; mais cedo acontecerá o confronto entre França e Uruguai

D.M. Esportes   /Foto:  Gazeta Press

O técnico Tite novamente não esconde a escalação da Seleção Brasileira para o confronto decisivo da equipe, desta vez pelas quartas de final da Copa do Mundo, contra a Bélgica, nesta sexta-feira, 6. A, a partir das 15 horas. Fora dos dois últimos jogos, Marcelo volta à lateral esquerda na vaga de Filipe Luís. Fernandinho substituirá o suspenso Casemiro, enquanto Gabriel Jesus, apesar da seca de gols, segue como o “camisa 9” do time canarinho.

Desta maneira, a Seleção Brasileira que entrará em campo contra a Bélgica, em Kazan, será composta por Alisson; Fagner, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Fernandinho; Willian, Paulinho, Coutinho e Neymar; Gabriel Jesus. Para a partida de hoje, o zagueiro Miranda será o capitão.

O encontro entre Brasil e Bélgica de hoje, será o 11º duelo da Seleção contra times europeus em quartas de final de Copa do Mundo na história. De um total de 10 partidas sob tais circunstâncias, o Brasil tem seis vitórias ao seu favor e quatro eliminações. Os triunfos vieram para cima de Chechoslováquia (1938), País de Gales (1958), Inglaterra (1962), Holanda (1994), Dinamarca (1998) e Inglaterra

 

França x Uruguai

A França encara o Uruguai no Estádio Níjni Novgorod, às 11h (de Brasília) de hoje, pelas quartas de final. Os franceses são favoritos no confronto e chegam com moral após eliminarem a seleção argentina nas oitavas, por 4 a 3, em um grande jogo.

A seleção francesa conta com o talento do jovem atacante Kylian Mbappé, 19 anos, e não perdem para seleções sul-americanas em Copas há 40 anos. (2002). O Uruguai não é favorito, mas vem fazendo uma Copa com bastante regularidade até aqui. Os uruguaios sofreram apenas um gol e têm a melhor defesa da competição, ao lado do Brasil.

Share

GDIA