Rogério Bonato

Share
15 de abril de 2018

Em Foz do Iguaçu, o cidadão faz de tudo para evitar o uso dos ônibus

Com números reveladores e uma análise completa sobre o segmento, o jornalista Cláudio Dalla Benetta vai fundo numa das questões que mais atormentam o cidadão, a “mobilidade”. Em reportagem especial para o site www.naoviu.com.br, e, autorizada para a publicação aqui, o conteúdo faz um balanço do desagrado e mostra as soluções por meio de um projeto que pode alterar completamente a situação.

 

COMO É E COMO PODE FICAR O TRANSPORTE COLETIVO DE FOZ. CONHEÇA O PLANO PRA MUDAR TUDO

Cláudio Dalla Benetta/”Não Viu?”, publicado em 14/04 (Último sábado).

 

O iguaçuense foge do transporte coletivo como o diabo foge da cruz. Pra isso, compra carro, nem que seja bem velhinho, compra moto, nem que seja de placa paraguaia, pega carona ou vai de bicicleta. Só em último caso vai de “busão”.

Há vários motivos pra isso: o ônibus demora demais, não atende todas as regiões, não oferece nem um arzinho condicionado, há falta de segurança no interior dos coletivos e os pontos, quando existem, são um horror.

É isso o que detectaram os profissionais que elaboraram o Plano de Mobilidade de Foz do Iguaçu – o Mobi Foz, desenvolvido pelo Parque Tecnológico Itaipu em parceria com a Prefeitura.

O Mobi Foz apresenta sugestões para nortear o município nos próximos anos, nas áreas de trânsito, acessibilidade, mobilidade e qualidade de vida das populações de fronteira e dos turistas que nos visitam, como diz a apresentação feita pelos representantes do PTI.

Não Viu? já falou sobre o que o plano prevê para os ciclistas, que contarão com uma rede de ciclovias (confira em https://goo.gl/78HKPE). Hoje, vamos falar de transporte coletivo.

 

Situação atual

O Mobi Foz fez um diagnóstico do atual sistema de transporte coletivo, que compreende 42 linhas/itinerários. O serviço é feito pelo Consórcio Sorriso, que dispõe de uma frota de 162 ônibus.

Os estudos e pesquisas comprovaram que os maiores problemas do sistema são:

1  Roteiros com percursos muito longos
2  Insegurança dos usuários
3  Veículos com baixa qualidade na prestação de serviço
4  Passagens com alto valor
5  Tempo de espera muito longo em terminais
6  Fracos pontos de interligação entre as macrorregiões
7  Localização descentralizada do TTU em relação ao perímetro urbano do município
8  Acessibilidade
9  Não preferência de fluxo nos modais
10 Equipamentos de transporte coletivo de baixa qualidade
11 Poucos pontos de acesso ao transporte público
12 Não existência de linha executiva
13 Qualidade nos pontos de parada existentes
14 Qualidade das vias (pavimentação)
15 Sinalização horizontal e vertical
16 Não escalonamento de horários

 

Alguns desses itens precisam ser “traduzidos” da linguagem técnica. Como o 6, “Fracos pontos de interligação entre as macrorregiões”, que traduzido quer dizer que há poucas ligações diretas entre os bairros mais populosos.

O 7, “Localização descentralizada do TTU (Terminal de Transporte Urbano) em relação ao perímetro urbano o município”, analisa que o tempo de viagem entre a Vila C e o Carimã (só um exemplo) levaria um tempo muito menor se não fosse preciso fazer “escala” no TTU.

E o 9, “Não preferência de fluxo nos modais”, quer dizer simplesmente que os ônibus utilizam as mesmas vias de carros e motos, atrapalhando e sendo atrapalhados pelos outros meios de transporte.

Há ainda outros problemas observados, que incluem até mesmo o despreparo de motoristas e cobradores, a falta de pontos de ônibus decentes e a distância entre pontos, superior à recomendada, de 500 metros.

Outra falha gritante no transporte coletivo é ausência de climatização nos ônibus. No calor de Foz, obrigar as pessoas a embarcar em ônibus lotados e sem ar condicionado, beira quase a um crime!

Os pontos de ônibus, entre tantos defeitos já apontados, têm mais um: não estão preparados para atender pessoas portadoras de deficiências. O que é agravado pelo fato de que poucos ônibus são adaptados para atender esses iguaçuenses no direito básico de ir e vir.

Tudo isso – e mais um pouco – explica por que, entre 2010 e 2017, ao invés de aumentar, houve uma queda no número de passageiros, cuja soma chegaria a 4 milhões naquele período.

Interbairros

Foz observam que um dos pontos positivos do transporte coletivo de Foz é a linha interbairros (320), que conecta os extremos dos bairros Três Lagoas, Vila C e Porto Meira, circulando a cidade.

Com seis percursos diários e mais um exclusivo aos domingos e feriados, a linha tem o defeito da demora até a chegada do ônibus. Além disso, o número de paradas aumenta o tempo dos percursos. “Contudo, não deixa de ser uma boa opção. Na maior parte das simulações percebem-se tempos de aproximadamente 49 minutos para se dirigir a bairros em extremos opostos da cidade”, diz o plano.

 

E as soluções?

O Plano de Mobilidade Urbana de Foz do Iguaçu apresenta alternativas, para serem implementadas até 2028, mas com algumas delas já neste ou nos próximos dois anos.

A reestruturação e a reorganização das linhas de ônibus serão feitas até 2020, enquanto a implantação de linhas executivas está prevista no plano para o final de 2019.

Já as vias exclusivas para ônibus começariam a ser implantadas a partir do segundo semestre de 2020, com conclusão prevista para 2028.

 

Subterminais

Como os trajetos feitos via TTU provocam demora no tempo de percurso dos ônibus, a proposta do plano é criar subterminais em nove pontos estratégicos da cidade. É coisa pra prazo um pouco mais longo, mas está dentro da meta até 2028.

 

Faixas exclusivas

Os ônibus passarão a circular em faixas separadas do fluxo normal do trânsito, mas apenas no eixo norte-sul e na Avenida das Cataratas.

A Avenida JK é uma das principais avenidas de acesso norte-sul e recebe atenção especial no plano, que divide a JK em dois trechos.

Do viaduto até o Terminal de Transporte Urbano, a faixa exclusiva para o transporte público e turismo ficará ao lado do canteiro, com construção de recuos para criação de pontos de ônibus. As ciclovias deverão ser reformadas.

Já para o trecho que vai do Terminal de Transporte Urbano até a Avenida Jorge Schimmelpfeng, o plano propõe a reestruturação do canteiro central para comportar a implementação de ciclovia e para comportar a faixa exclusiva do transporte público e turismo, sem estrangular o fluxo dos demais veículos. A faixa que hoje é destinada a vagas de estacionamento será transformada em via de circulação.

 

Binários

O Mobi Foz prevê a implantação de sistemas binários de trânsito nos bairros Vila C, Três Lagoas e Três Bandeiras, no Morumbi, Vila Yolanda e Jardim Petrópolis, tanto para melhorar o fluxo do transporte coletivo como para o trânsito em geral.

 

Implantação de linha executiva

O plano prevê a criação de linhas executivas para atender a demanda turística e aos ramais de deslocamento com saídas e chegadas do aeroporto e rodoviária.

Com “veículos adaptados para locomoção de passageiros em condição de viagem”, serão duas linhas: da rodoviária ao TTU (e vice-versa) e do aeroporto ao TTU (e vice-versa).

 

Participação

Os autores do plano ressalvam que a execução das propostas dependerá, ainda mais, “da participação e vontade popular, afinal este instrumento faz parte do compromisso e meta administrativa municipal para os próximos 10 anos e a sociedade deve ser parceira neste avanço”.

Share
13 de abril de 2018

Inês Weizemann quer informações sobre o atendimento oftalmológico

“Além da fila de espera, o que mais preocupa é a interrupção no tratamento de pacientes que já começaram a ser atendidos.” É o quer disse a vereadora Inês Weizemann (PSD) ao solicitar nesta quinta-feira, ao Prefeito Chico Brasileiro, informações sobre o processo de contratação de empresa responsável pelo atendimento oftalmológico na saúde pública de Foz do Iguaçu. Os vereadores votaram a favor do pedido […]
13 de abril de 2018

Marcos Vitório Stamm é nomeado para a “DGB” da Itaipu

O Advogado Marcos Vitório Stamm foi nomeado Diretor-Geral Brasileiro da Itaipu Binacional. A publicação está no Diário Oficial da União desta sexta-feira, 13 de abril; o decreto assinado pelo presidente Michel Temer. Com a recente saída de Luiz Fernando Leone Vianna no último dia 06, havia grande expectativa para o preenchimento do cargo.  Stamm atuava como Diretor Financeiro Executivo da binacional deste março do ano […]
12 de abril de 2018

Engenharia Agrônoma e Moda: a combinação que deu certo

Criada por Elisa Serra Negra, a Sui Generis surgiu com o objetivo de ser uma marca socialmente responsável com peças exclusivas  Embalada pelo desejo de fazer algo diferente e, finalmente, encontrar a roupa ideal, a mineira Elisa Serra Negra, radicada na cidade de Curitiba (PR), resolveu criar uma marca de camisas femininas. Com a carreira de engenheira agrônoma consolidada, a empresária percebeu que queria algo mais, […]
12 de abril de 2018

Banheiros do Gramadão serão interditados para nova etapa de manutenção

Fonte: JIE Os banheiros do Gramadão de Itaipu, na Vila A, voltarão a ser interditados para uma nova etapa de manutenção, entre 16 e 20 de abril (segunda a sexta-feira). Nestes dias, será feita a pintura interna e externa e a substituição da porta que dá acesso ao depósito. Os trabalhos serão realizados em dias úteis, quando o uso dos banheiros é menos frequente. Na […]
10 de abril de 2018

A Operação Condor e os iguaçuenses sequestrados

NOITE DE TERROR: A Operação Condor e o sequestro de Aníbal Abbate Soley e Cesar Cabral Durante o regime militar brasileiro, quatro empresários iguaçuenses foram sequestrados por soldados a pedido de Stroessner Adelino de Souza/Freelancer   Na madrugada de 2 de dezembro de 1974 a família do empresário Anibal Abbate Soley estava dormindo quando foi acordada por batidas fortes na porta. A família acordou assustada, […]
10 de abril de 2018

Há 75 anos Dom Manoel Könner foi preso acusado de ser espião nazista

Mesmo inocente, pároco iguaçuense foi condenado a três anos de cadeia; perseguição contra alemães e italianos durante a II Guerra foi cruel Adelino de Souza/Freelancer Na manhã de 19 de janeiro de 1942, o delegado regional de polícia, Glaucio Guiss e sua equipe, deram uma batida na igreja católica São João Batista e encontraram alguns caixotes contendo armas, munições e materiais de laboratório farmacêutico em […]
10 de abril de 2018

Paraguai deixa de ser o “primo pobre do Mercosul”

  O Paraguai inicia o ano de 2018 com muito a comemorar: o país desponta como a “estrela do Mercosul”, graças a estabilidade econômica, o controle da inflação, o sistema bancário sólido e o superávit econômico. Todos esses fatores tornaram o Paraguai um país preparado para atrair investimentos. Em poucos anos ele deixou de ser o “primo pobre” do Mercosul e desponta com um crescimento […]
7 de abril de 2018

Uma característica da região: filas intermináveis para se chegar ao Paraguai – Roger Meireles

7 de abril de 2018

Nos bons tempos, em Foz, Lula era reverenciado por outros líderes do Mercosul. Registro de Roger Meireles

7 de abril de 2018

Em sobrevoo, o repórter Roger Meireles realiza mais um registro de Foz do Iguaçu, Rio Paraná e a fronteira com o Paraguai

7 de abril de 2018

Turistas se aglomeram para mais um registro nas Cataratas do Iguaçu – Roger Meireles

7 de abril de 2018

Moradores e muitas crianças observam cadáver num dos bairros violentos de Foz – Roger Meireles

GDIA