Acidente ocular de trabalho: informação é a melhor forma de prevenção

Reduz a formação e acúmulo de gordura
21 de maio de 2018
Foz do Iguaçu recebe etapa regional do III Encontro Nacional da Educação
21 de maio de 2018

Acidente ocular de trabalho: informação é a melhor forma de prevenção

Cerca de 98% dos acidentes poderiam ser evitados com o uso de equipamentos de segurança, protetor facial e cuidados coletivos

Os ferimentos ou traumatismo oculares ocorridos no local de trabalho acontecem, principalmente, porque os riscos não são percebidos ou, mesmo, por falta de prevenção. Mas é possível eliminar o perigo com medidas simples como o uso de óculos de
segurança, protetor facial e cuidados coletivos como o isolamento de áreas de solda, esmerilhamento e ou outras fontes geradoras de raios e arremesso de partículas. É importante saber que, cerca de 85% dos traumas oculares podem gerar danos permanentes, inclusive a cegueira. Por isso, é fundamental prevenir os acidentes nos olhos; cuja função e essencial para
a realização do trabalho. Segundo o Conselho Brasileiro de Oftalmologia, 98% dos acidentes poderiam ser evitados. Muitas vezes, são percebidos horas mais tarde com o aparecimento de sintomas como irritação, hiperemia (olhos vermelhos) ou sensação de corpo estranho (cisco, serragem, areia ou sujeira).

As lesões mais encontradas são: úlceras traumáticas (feridas por choque), queimaduras, impactos e cortes e, até, perfuração do
globo ocular.

Prevenção: Cumprir as recomendações previstas na Permissão para Trabalho e demais normas e procedimentos de operação, assim como atenção com a segurança, são medidas necessárias para prevenir acidentes oculares no ambiente de trabalho.
Além de adotar medidas de proteção para o grupo, sempre que for preciso, e usar óculos de segurança, mesmo que seja só para circular em áreas de risco.

Primeiros socorros oculares: nas queimaduras químicas, lavar os olhos com água limpa em abundância é uma medida importante, para socorrer a vítima após um acidente ocular. Mas no caso de uma perfuração, é urgente que se encaminhe o
acidentado ao oftalmologista para um atendimento mais eficaz. Evite aplicar o colírio anestésico – deve ser sempre com indicação do médico. E essencial, em caso de acidente, a avaliação de um oftalmologista, por ser habilitado para realizar o
diagnóstico, inclusive, com equipamentos necessários para um adequado exame de olho. (Dr. Renato Tolazzi – Médico Oftalmologista/Foto: Divulgação)

Share

GDIA