Secretário de obras de SMI é preso suspeito de assassinato de professor universitário
23 de março de 2019
23 de março de 2019

 

Bolsonaro e as prisões
O presidente aumenta a audiência dos telejornais toda a vez que esboça a opinião, o que é um deleite para os telespectadores. A cara que ele fez ao mencionar a prisão do antecessor, Michel Temer, e sócios nos caminhos tortuosos, é algo para lembrar e rir. Claro, colocou a culpa na distribuição de cargos aos partidos e no campo das negociatas políticas. Poderia aproveitar e fazer um esforço para não usar do mesmo modus operandi.

 

Ratinho feliz
No Chile, Bolsonaro trabalhou a ideia da via transcontinental que pretende ligar o Atlântico ao Pacífico, como antecipou o governador Carlos Ratinho Massa. O Chile vai adorar trabalhar o tema, o que já não pode ser recebido com tanto entusiasmo pelos argentinos, como este colunista já observou.

 

Temer sem fome
O ex-presidente não quis provar o que havia na marmita. Fez cara feia igual piá na cadeirinha usando babador. Só faltava o carcereiro fazer “aviãozinho” com a colher. Pudera, o homem está acostumado aos recatos, mesa com montada aos 16 talheres, e agora vai de marmita? É bom ir acostumando-se. Em geral, o ministro Gilmar Mendes solta apenas uma vez. Neste caso Temer preferiu fazer um jejum e esperar umas horinhas. Que barbaridade!

 

Ninho de cobras
Lendo as matérias que abordam as enrascadas em que o ex-presidente teria se metido, o pivô é o coronel PM amigo. Amigo de longa data e da “onça”. O homem estava metido em tudo, apresentando com fórmulas milagrosas e deu no que deu. Ele é o “Cazuza” do Temer.

 

Mourão profético
O vice-presidente deu uma estocada no Supremo ao dizer que “um ministro qualquer pode soltar” o Michel Temer. Antes mesmo das providências advocatícias, a voz do povo exclamava: “O Gilmar vai soltar”. E deve ser o que vai acontecer. Mas se até os opositores disseram que a prisão foi algo “muito duro”, é natural esperar que o quadro mude.

 

Dr. Brito
Apesar das notícias sobre a condenação e a mão pesada na sentença, o ex-vereador circula normalmente e faz questão de ir buscar o pão quentinho, bem no momento em que sai do forno. Pouca gente conversa com ele sobre os ocorridos, mas quando alguém pergunta ele aborda as questões em tom educado, sempre dizendo que acredita na Justiça. Mas deve saber que daqui em diante a luta será um pouco mais cansativa e dolorosa.

 

Agência de Turismo?
Prezado senhor Corvo, explique isso melhor, que negócio é esse de transformarem a Embratur numa “agência de turismo”? Por favor, só faltava essa! Já não basta a concorrência no setor, agora a Embratur vai querer vender passagens e passeios? Puxa vida, isso será um tiro no pé!
Amâncio Tolentino

O Corvo responde: calma amigo, não é esse tipo de agência. Embratur, ou Instituto Brasileiro de Turismo (a sigla deveria ser Insbratur), “é responsável apenas pela promoção, marketing e apoio à comercialização dos destinos, serviços e produtos turísticos brasileiros no mercado internacional”. Mas o órgão, na realidade, delibera em várias frentes no setor do turismo, hoje um dos que mais movem a economia mundial. O que acontecerá é que a instituição deverá ganhar o status de agência governamental, ou seja, terá uma postura mais deliberativa frente às ações no âmbito de sua área de atuação.

 

CATs
Corvo, finalmente os edifícios que comportarão os Centros de Atendimento ao Turista estão em vias de finalização. E estão ficando muito bonitos com aquela “cascata” de plantas, coisa moderna e que nos dá um aspecto bem regional. Logo os espaços devem ser ocupados por funcionários, e esperamos que também pelos turistas. Sabe como funcionarão, Corvo?
Marcello Brasão de Nutieri

O Corvo responde: prezado, os locais estarão abertos para o atendimento aos turistas, como bem diz o nome. O Corvo também quer saber, por isso perguntará ao Gilmar Piolla, que é o secretário de Turismo de Foz! Falar nisso, não será de estranhar caso ele ocupe uma sala bem refrigerada em uma das estruturas, pelo menos durante algumas horas do dia. Como o Piolla é chegado em coleta de dados e estatísticas, terá um cabedal de informações por meio dos frequentadores dos dois CATs instalados em Foz.

 

Campanha do Exército
A instituição, inegavelmente, vive um dos melhores períodos de aproximação com a população. O Exército Brasileiro sempre possuiu enorme credibilidade, pois cumpre o seu papel de passar segurança ao cidadão, mas hoje em dia essa relação é bem mais humanizada. E quando anunciam uma campanha de combate ao contrabando por meio de palestras e conscientização, conseguem facilmente atrair a atenção da população. E temos aí uma inovação: a tarefa se estenderá por meio de mobilização nas redes sociais. A adesão está mais do que garantida.

 

Dona Nanci
O Tribunal de Justiça devolveu um pouco da zona de conforto para a vereadora Nanci Rafain. O fato de saber que não responderá criminalmente por peculato já deve ter dado um alívio! O Ministério Público bem que tentou a espetada, pedindo que ela fosse julgada por desvio de dinheiro público ao receber o salário, faltando a apenas uma sessão, no fatídico episódio do Rock in Rio, em 2017. Segundo a defesa da vereadora, os desembargadores entenderam que houve excesso na denúncia. Agora há um precedente importante para seguir na luta.

 

Custou caro
O imbróglio se originou da contenda política, isso ninguém pode negar. Nanci estava em curso de uma eleição para a Assembleia Legislativa, e com enormes chances. Se não houvesse a denúncia, ela estaria em outro patamar político. E se provar a inocência lá na frente, como isso vai ficar? É a velha pergunta que todos fazemos após o reconhecimento de uma “injustiça”. O caso é que a reparação é muito difícil de acontecer; fica a marca, a cicatriz, e ela sempre será lembrada em uma ocasião ou outra. Por este aspecto, a vida pública às vezes é ingrata. As vítimas da inveja nunca terão o desgaste reparado. Isso é fato.

 

Cidade inteligente
Chico Brasileiro foi ao Smart City Expo Curitiba 2019. Na pauta estava um projeto de sustentabilidade em parceria com o Parque Tecnológico Itaipu (PTI), CIBiogás e Infravias, que será implantado na Vila A — que, aliás, está matando a comunidade de lá de curiosidade. Será um importante laboratório para Foz. O Corvo voltará ao assunto.

 

Comida no lixo
Corvo, ontem eu estava na Rua Almirante Barroso. Fui almoçar num restaurante popular que há lá, muito bom por sinal. Só que ao estacionar o carro, havia uma pessoa comendo o que sobrou numa marmita no lixo. Pensa na tristeza que eu senti! Eu indo almoçar e, do outro lado da rua, um semelhante revirando o lixo? Esta cidade precisa acolher essas pessoas de alguma maneira, porque muitas vezes elas não têm culpa pelo que ocorre no destino.
Naiana Brites

O Corvo responde: é muito triste presenciar algo assim. O Corvo irá publicar a sua nota e certamente ela será lida pela Ação Social da prefeitura, que sabemos acolhe pessoas necessitadas. No mais, há várias entidades preocupadas com situações como a que descreveu. Em geral, quando isso acontece, refletimos muito quanto à desigualdade e às injustiças sociais. Muitas pessoas buscam Foz como uma alternativa para melhorar de vida. Umas se dão bem, outras nem tanto. Fora isso há o desemprego e as crises lançando as pessoas para linhas abaixo da pobreza.

 

Reconstrução do PMDB
Requião Filho visitou a redação e mandou o recado: o PMDB está reestruturando-se e precisa de arejamento, pois está em boas mãos em Foz. Mas sobrou para os tempos de glória, quando Dobrandino da Silva reinava absoluto; o fato de “ter empurrado” o filhote Sâmis para o PSDB parece ser uma cicatriz funda e bem marcante na cabeça dos caciques em Curitiba. Mas, cá entre nós, Sâmis é dono de 99,9% da decisão. Leia-se “filhote” no sentido carinhoso.

 

Visitas
A redação do Gazeta Diário anda muito concorrida em matéria de ser prestigiada por ilustres da nossa política. Atendemos todos e em breve esperamos contar com um espaço muito mais amplo e agradável. O jornal e seus profissionais sentem-se honrados com tantas visitas, o que se traduz na importância do jornalismo que prestamos. Na quinta-feira, recebemos o deputado Requião Filho; e ontem, o deputado Hussein Bakri e o chefe da Casa Civil do Governo do Estado do Paraná, Guto Silva.

 

Ei Vizinho!
Muito bacana a iniciativa da empresa De Paula Associados, na formatação de um portal tão inovador; e eles estão cheios de razão, pois não se trata apenas de um portal, e sim de uma grande solução para os condomínios. Aqui vai um grande abraço do Corvo para o Derseu, sempre à frente em matéria de inovações, e ao Vanderlei Fonseca, que gerencia o segmento de condomínios do tradicional escritório.

 

A Casa
Hoje haverá um evento único pra quem gosta do jazz! A Casa receberá ninguém menos que o saxofonista norte-americano Michael Tracy, que se apresentará com o Frontrezz. Como este Corvo já escreveu, trata-se de uma oportunidade única! Acontecerá às 21h, o que será imperdível para os apreciadores da boa música.

Share

Leia mais sobre este conteúdo e outras informações na edição impressa.

GDIA