Vereadores preparam emendas impositivas ao orçamento anual do Município
8 de novembro de 2018
8 de novembro de 2018

Novos ministros
A onda do Bolsonaro parece um tanto populista em matéria de escolher os ministros. Ele precisa de uma boa tesoura de jardim, porque em cada indicação há arestas para aparar. Algumas espinhosas. Se ele está indicando a ala contra o PT, como andam dizendo, onde será que colocará o Pixuleco? E o Batman, um dos ícones da campanha antipetista?

Sem radicalismo
Não há um cenário de ódio contra o PT, o partido político em si; a sociedade desaprova a corrupção, o ato de se lambuzarem no melado quando acessaram o poder. Isso de fato enoja. O escritor e jornalista Luiz Fernando Veríssimo definiu sociologicamente este imbróglio, causador da controvérsia nas ideias.

Moro responde
Será que o juiz Sérgio Moro deveria conceder coletiva respondendo às maledicências sobre a sua indicação? Não seria o caso de encarar o ministério e fim de papo? Quem tem boca grande não entra em festa no céu, diz o ditado. Mas Moro soube usar da franqueza, apesar de alguns escorregões.

Encontro acidental
Em sua entrevista, ao se referir aos encontros com o presidente eleito, Moro disse que só o conheceu para valer quando foi visitá-lo recentemente, ocasião em que entrou em sua casa juiz e saiu de lá futuro ministro. Antes disso, houve apenas um “encontro acidental” num aeroporto, quando ele nem sabia quem era o Bolsonaro. Tomara que não tenha sido assim um “acidente”.

Novo xerife
Houve uma ocasião em que o Brasil contou com os serviços de um xerife. Ele era o delegado Romeu Tuma, que depois se tornou senador por São Paulo. Na chefia da Polícia Federal e Receita, Tuma mandava mais que o presidente. Se fosse o caso de comparação, Sérgio Moro terá poder muito maior.

 

Incidente com Jerusalém
Seu Corvo, uma coisa é um presidente norte-americano fazer declaração contundente, como na questão da escolha de Jerusalém como capital de Israel; outra é um recém-eleito brasileiro se meter numa briga dessas. Tudo bem que Bolsonaro gosta de Israel, admira o povo de lá e coisa e tal, mas será que ele não poderia esperar um tiquinho de nada? Arranjar encrenca antes de assumir pode não ser uma boa receita.
Júlio Marcos Brites

O Corvo responde: prezado, Bolsonaro deve medir as consequências de suas declarações; ele sabe que precisará governar abrindo as portas. No mais, este Corvo não formou bem a opinião sobre a mudança da capital de Israel para Jerusalém, um patrimônio da humanidade e que não deveria pertencer aos árabes e menos ainda aos judeus. A história diz isso. A Cidade Santa não pertence a lado algum.

 

Paulo Guedes
O homem está tal qual uma metralhadora giratória. Mas mexer na economia é algo passível de causar estragos, ainda mais com essa quantidade de professores de Deus que há no Brasil. Bolsonaro pensa que as pessoas contrárias às ideias de Paulo Guedes devem convencê-lo, no lugar de peitá-lo.

 

Muro com o Paraguai
Um deputado lá de São Paulo resolve dar pitaco sobre a fronteira com o Paraguai. Será que esse tal de Coronel Tadeu conhece a nossa região? Não deve conhecer, porque na parte fronteiriça sul, pelo menos, há um enorme rio separando os países, logo não será necessário um muro alto. Foi uma colocação bem infeliz e discriminatória, mesmo que minimizada. Se houver fiscalização e combate determinado contra os cartéis e organizações criminosas, não serão necessárias as barreiras físicas.

 

Ao contrário
Pelo visto é o Paraguai que vai construir um muro impedindo a entrada de criminosos brasileiros, sobretudo após os “avisos” enviados para a procuradora-geral do país vizinho, Sandra Quiñonez. Chega dar um arrepio ouvir e ver brasileiros armados fazendo ameaças como as que estão circulando nas redes sociais.

 

Cadê o Dario?
Pois é, cadê o seu Dario Messer? Ele sumiu. A essas alturas deve ter inclusive mudado o sexo, mas as operações financeiras parecem continuar. Explodiram mais um esquema de lavagem de dinheiro, porém, segundo disseram ao Corvo, muito ainda pode ser revelado em questão de horas.

 

Quem vai ao Rock in Rio?
Ontem alguém ligou para este colunista informando que um agente de viagens foi visitar a Câmara oferecendo pacote de férias para alguns funcionários e vereadores. Na lista de oportunidades aparecia o Rock in Rio 2019. Toda vez que o rapaz virava a página, causava uma espécie de arrepio nas pessoas. Visitar ou participar de uma noite no maior festival de rock das américas pode render uma baita dor de cabeça.

 

RTU
Os empresários paraguaios não estão com o sorriso rasgado até as orelhas, como muitos acreditam, ao passo que os fabricantes dos produtos similares brasileiros ameaçam fechar o tempo com a nova determinação, ou seja, o Decreto 9.525. Será que isso vai beneficiar Foz do Iguaçu, ajudando a aumentar o movimento no setor de compras? E como ficam as lojas francas com a medida? Há quem aposte que a medida não beneficiará os sacoleiros em absolutamente nada. No mais, há a informação de que o programa de controle do RTU foi inclusive cancelado.

 

Som fácil
A regulamentação da música ao vivo em Foz é frágil, disse um especialista ao Corvo. Quem se julgar afetado e entrar com representação judicial vai ganhar facilmente uma virtual briga. Como afirmaram os vereadores, não “mexeram a fundo na regulamentação porque isso causaria uma trava no processo”.

Sadi em cena
Seu Corvo, bem que eu sabia que conhecia a pessoa, toda vez que aparecia na novela. Daí o senhor matou a pau. Realmente o ator é a cara do Sadi Buzanelo. E parabéns pelas notinhas sobre a novela. Será que há tanta gente ruim assim neste mundo?
Valquíria Gaia

O Corvo responde: a propósito, a notinha sobre o Sadi saiu separada do bloco de notícias sobre os capítulos finais da novela, sendo assim a informação ficou meio desconectada. O Buzanelo leva na esportiva e sabe que é tudo brincadeira e sem ofensas. Um abraço ao amigo!

 

Arremesso
Corvo, a cidade se prepara para o concurso de arremesso de celulares. É uma boa e, pelo visto, isso está sendo levado muito a sério em Foz. Um dia desses quase recebi um aparelho bem no meio da testa, porque havia uns piás brincando de arremessar no campinho ao lado de casa. Onde já se viu, né Corvo? No meu tempo a criançada empinava pipa e jogava bola nos campinhos. Hoje arremessam celulares!
Marcello Oliveira

O Corvo responde: prezado amigo, vai chegar o dia em que a modalidade de arremesso de celulares entrará para os Jogos Olímpicos. E se algumas das mulheres que arremessam celulares para os maridos na penitenciária participarem, serão fortes concorrentes à medalha de ouro.

 

Mudanças na prefeitura
O site Não Viu? especulou as possíveis mudanças na prefeitura. Segundo o jornalista Vinícius Ferreira, “as últimas especulações apuradas pelo Não Viu? são as seguintes: 1) O vereador Tenente-Coronel Jahnke deve assumir a Secretaria de Governo; 2) O suplente Marcelinho Moura vai assumir o lugar de Jahnke e se tornar vereador, para articular as relações do prefeito na Câmara Municipal; 3) Karl Stoeckl-Kalito deixará a Diretoria de Governo para assumir a Diretoria de Compras; 4) Salete Horst deixa a Secretaria de Governo para assumir a Secretaria de Administração; 5) Ney Patrício fica na Secretaria da Fazenda. Atualmente, ele também responde pela Secretaria de Administração”. Sobre Jahnke e Marcelinho, o Corvo já havia antecipado.

Share

GDIA