20 de outubro de 2018
20 de outubro de 2018

Olá, caro leitor. Bom dia!
‘Carpe diem!’

– Hoje, sábado, dia 20 de outubro, é comemorado o ‘Dia Mundial do Controlador de Tráfego Aéreo’;​

– Também hoje são celebrados o ‘Dia Mundial da Osteoporose’ e ‘Dia Mundial da Estatística’;​

– A data também é de celebração do ‘Dia do Arquivista’ e ‘Dia do Maquinista Ferroviário’;​

– Por fim, hoje é comemorado o ‘Dia do Poeta’.​

História​

Em 20 de outubro de 1991, Ayrton Senna da Silva igualaria Nelson Piquet e seria mais um tricampeão mundial de Fórmula-1. Novamente no circuito de Suzuka, no Japão, Ayrton Senna disputava o título da temporada com o inglês Nigel Mansell, da Williams, que na décima volta abandonou a prova.​

Fim de festa​

O blog de Claudio Humberto informa:  “o deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP), eleito com 500 mil votos, chegará à Câmara empunhando a bandeira que agrada grande parte dos eleitores: a extinção dos cartórios, essa coisa atrasada que explora a ‘indústria da desconfiança’, para faturar cerca de cinco bilhões (isto mesmo, R$ 5 bilhões!) por ano no Brasil. Cartório é negócio rentável que seus proprietários figuram entre os brasileiros mais ricos, segundo dados oficiais, somente carimbando papéis e atestando que a sua assinatura é sua mesmo”.​

Fim de festa (2)​

A reportagem informa ainda que “além do faturamento de suas lojas, os donos de cartório ganham em média R$ 1,1 milhão ao ano, o dobro de procuradores e magistrados. Estudos mostram que a tecnologia existente e a estrutura do Estado podem fazer o serviço do cartório, sem custos adicionais à população.​

Citando dados do Conselho Nacional de Justiça, Kataguiri disse que só o 9º. Cartório do Ofício de Notas do Rio fatura R$ 40 milhões por semestre.​

O reconhecimento de assinatura no DUT, para transferir veículos, vai passar de R$ 3,90 para R$ 33,03 no Distrito Federal”.​

Fala que eu te escuto​

“Nós não tivemos problemas no país, não tinha movimento de rua”, discursou o presidente [Temer] na Associação Comercial do Paraná, em Curitiba, na terça-feira (16). ”Claro que em algum lugar qualquer tem cinco, seis, dez ou 40 que se reúnem e dizem ‘Fora, Temer’. Mas, isso faz parte da democracia, ouço aquilo e digo: ‘Que coisa boa!’ Tem gente se manifestando, é verdade. Mas se bem que agora tem o ‘Fica, Temer’ que está correndo pela rede, não é?”.​

Fala que eu te escuto (2)​

‘Antes do grampo do Jaburu, Temer apresentava-se ao país como paladino da austeridade e chefe de um governo reformista. Depois da divulgação do seu diálogo vadio com Joesley Batista, abriu os cofres do Tesouro para comprar sua permanência no cargo. Às voltas com duas denúncias, está prestes a colecionar a terceira. A Presidência de Temer já não derrete, apodrece.​

Num ambiente assim, discursos engraçadinhos como o que Temer pronunciou para empresários em Curitiba revelam que o presidente não perdeu apenas a compostura e a reputação. Perdeu também o senso de ridículo’.​

Do blog do Josias de Souza.​

Contato: idgar_dias@hotmail.com​

Acesse a Gazeta Diário na internet em www.gdia.com.br​

Chegou o fim de semana! Bom sábado e domingo, leitor. Até segunda!​

Sorte e saúde sempre!​

Share

GDIA