Empresários iguaçuenses envolvidos na Hammer-on pegam penas pesadas
4 de outubro de 2018
4 de outubro de 2018

 

 

 

Implicância
“O 13º, eu simplesmente disse que tem que ter planejamento, entendimento de que é um custo. Na realidade, se você for olhar, seu empregador te paga 1/12 a menos [por mês]. No final do ano, ele te devolve esse salário. E o governo, o que faz? Aumenta o imposto para pagar o meu. No final das contas, todos saímos prejudicados”, disse o general Brandão, vice do Bolsonaro, em São Paulo. Mas os economistas acreditam que o 13º é a salvação nacional, toda vez que é injetado na praça, ou seja, sem ele as compras de Natal seriam bem mais apertadas. Qual será o problema dele com o 13º salário, afinal?

Primeiro turno
Vários analistas políticos começam a esboçar a vitória de Bolsonaro no primeiro turno. Se ele subir mais três pontos até domingo, e Haddad, Alckmin, Ciro e Marina apenas oscilarem um ponto negativo, será um abraço no gaiteiro.

Constituição
Corvo, você falou que o Bolsonaro defende a Constituição. Mas como? Você não acredita que devemos mudar muita coisa que está escrita lá? Como alguém poderá governar e promover as mudanças se o texto constitucional é obscuro? No mais, se ele não caprichar na pegada, não vai conseguir endireitar o país.
Roberto Silva

O Corvo responde: prezado, a Constituição não é obscura, ela precisa apenas ser respeitada. O Brasil necessita de muitas reformas, e isso demanda a eleição de pessoas preparadas. Bolsonaro disse sim que respeitará a Constituição, e se ela for levada ao pé da letra por ele, ou outro candidato, teremos muitos avanços. O que não se pode é tratar o assunto com “atos inconstitucionais”, em geral elaborados na surdina, levando a cabo a autocracia, privando os direitos do cidadão. O Brasil precisa de “justeza” e justiça.

Domingão feliz
Quem é chegado a uma cervejinha não encontrará os mesmos rigores de antigamente, pelo menos no Paraná, onde as autoridades atenderam ao pedido dos empresários dos setores de gastronomia e hospedagem, permitindo a venda de produtos alcoólicos no dia da eleição. Muito boteco resolveu subir as portas no domingão, esperando a freguesia depois das urnas. Tomara que as pessoas não compareçam aos locais de votação “dentro do litro”.

Sem saída
Corvo, os brasileiros estão muito receosos com o resultado da eleição. Eu, por exemplo, não voto em nenhum dos prováveis vencedores. Como faço para aquietar a alma? Aqui entre nós, é muito difícil isso, não acha? Não votei no Lula, nem na Dilma e jamais votaria nesse traste do Temer. E agora, depois de tanto tempo, praticamente 20 anos, terei no poder alguém que não quero. Que coisa! Ajude-me, Corvo!
Manoel Franco Sabino

O Corvo responde: este colunista já atendeu a vários pedidos, mas, francamente, às vezes fica difícil ajudar. Amigo, aquiete o seu coração, respire fundo, acredite nas instituições e bola pra frente. Pior do que está, pode ter certeza de que não vai ficar, independentemente do eleito.

 

Como fica Foz?
Corvo, imaginando que o Bolsonaro vença a eleição, como fica a nossa cidade, com o Chico prefeito? Teremos diálogo com Brasília, num governo de direita? O que você pensa sobre isso?
Regina Vieira

O Corvo responde: em geral, depois de eleitos, os presidentes abrem todo um plantel de negociações com estados e municípios; não será diferente com Jair Bolsonaro, caso seja eleito. Não devemos esquecer que Foz está localizada no estado do Paraná e que há chances de o governador ser do mesmo partido que o prefeito. Muita água há de rolar até as coisas acontecerem. Se o Bolsonaro vencer e não lotear o governo com os partidos, uma das suas bandeiras, tudo será novo em matéria de política. No entanto, terá de governar com o Congresso, onde a maioria dos partidos esteve contra ele nas eleições.

 

Candidato insistente
Corvo, tem um candidato aqui no bairro que está passando dos limites. Primeiro ele mandou jogarem uma porção de santinhos no meu jardim. Depois deu de enviar mensagens no meu “zap-zap”, e agora fica batendo no portão de casa fora de hora. Veja se eu vou levantar para falar com candidato às 22h30! Abri a janela e expliquei para ele que era tarde da noite, mas o cara disse: “É que estou muito ocupado o dia inteiro e só agora pude passar”. Poxa, Corvo, se fosse pagar uma dívida, ou fazer algo importante, vai lá, mas a essa hora?
Marco J. R. Leitão

O Corvo responde: é complicado. O WhatsApp deste Corvo precisa ser desligado, de tantas fotos, vídeos, mensagens e porcariadas que inventam de mandar. Será que não sabem que isso compromete a memória dos aparelhos? Depois dá-lhe ficar horas apagando tudo. Dá vontade de não votar em que insiste nesse tipo de comunicação.

 

Resultado
Corvo, saberia me informar a que horas saberemos quem serão os nossos novos governadores, senadores, deputados e presidente? Alguém me disse que isso só vai acontecer segunda ou terça-feira. É verdade?
Maristela Fernandes

O Corvo responde: prezada, com certeza saberemos quem serão os deputados e senadores eleitos. Governador e presidente da República, saberemos só se houver vitória no primeiro turno. A previsão é que os resultados sejam finalizados lá pelas 21 horas do domingo.

 

Crimes eleitorais
Tá todo mundo pianinho no rol da imprensa, mas nas redes sociais há casos dignos de processo. A Polícia Federal está de plantão em caso de alguma aberração sair e prejudicar a vida de algum candidato. É lastimável que apelem assim, com a intenção de prejudicar o oponente. Segundo a PF, cerca de 40% dos 1.660 procedimentos investigatórios instaurados durante o período eleitoral em 2014 foram ajuizados na semana que antecedeu o primeiro turno. O Centro Integrado de Comando e Controle das Eleições Gerais de 2018 (CICCE) está ligado!

Até lá…
Corvo, pelo visto a corrupção no Brasil é contagiosa. Olha o que está acontecendo em Ciudad del Este, com a intervenção na prefeitura. Aonde vai a política, hein Corvo?
Jânio T. Hass

O Corvo responde: não é de hoje que a gestão da prefeita Sandra Zacarías sofre com denúncias de corrupção. Ela e o marido são acusados de enriquecimento ilícito e lavagem de dinheiro. A Câmara Municipal de lá terá muito trabalho nos próximos dias, apesar do pedido de intervenção aprovado anteontem.

 

Violência
Corvo, lamento informar, mas essas ideias de os alunos atentarem contra os coleguinhas são importadas de outros países. Eles assistem a essas barbaridades na internet e acham que é normal. Veja o que aconteceu em Medianeira! O que será que leva de fato a essa rebeldia?
Nanci Fortunatto

O Corvo responde: prezada leitora, no caso de Medianeira, a motivação parece ter sido bullying. Algumas crianças não suportam a humilhação e acabam agindo de forma errada. Em geral, quando a família não está atenta, é que as reações são as mais adversas. É preciso conversar muito com os filhos e ensiná-los a superar as pressões no ambiente escolar.

Canja 2109
Em meio a toda a movimentação política e às portas de uma eleição, há tempo para pensar em solidariedade. A Canja do Galo Inácio está antecipando-se e já recebeu a marca do evento para o próximo carnaval. Foi desenhado pelo grande Tako X, um dos mais comemorados cartunistas paranaenses. Em breve este Corvo, que é louco pela canja, apresentará o desenho em primeira mão. Por enquanto vai uma autocaricatura do autor.

Quem é o Tako?
Tako (ou Edson Takeuti) é formado pela EMBAP de Curitiba e está na carreira de ilustrador desde 1987. Fundou o Clube dos Caricaturistas em 2003. Caricaturista, com trabalhos para a revista MAD, desenhando sátiras e capas, morou e trabalhou como ilustrador e caricaturista em Tóquio e Nagoya, no Japão, por oito anos. É o criador do personagem Marco e Seus Amigos, ganhador do Troféu Angelo Agostini de Melhor Webcomics de 2016. Criou também o super-herói O Gralha juntamente com outros oito autores, para o qual dirigiu dois curta-metragens live-action. Tako é fera, e das grandes. Veja um de seus trabalhos na revista MAD.

Primavera
O Corvo passeou pelo site Não Viu? Entre outras, gostou muito das belas fotos registrando a primavera em Foz, uma estação muito marcante em razão das árvores e plantas floridas em toda a cidade.

 

Share

GDIA