7 de julho de 2018
7 de julho de 2018

Lojas francas
Taí uma questão a ser amplamente discutida pelas nossas lideranças comunitárias: a implantação das lojas francas na nossa fronteira. Estamos de olho.

 

Chute no saco
Que raiva ter de encerrar esta coluna antes do jogo do Brasil — sem saber se rimos ou choramos…

 

Drama mundial
A prisão daquelas 11 crianças numa rocha lá na Tailândia está tocando o mundo, com a torcida geral por um final feliz. Queira Deus!

 

Dica de voto
As pesquisas nacionais mostram a indiferença do nosso povão em relação à política e às próximas eleições: uma grande maioria dos entrevistados afirma que vai votar em branco ou anular o voto. Entendo e também tenho vontade de agir assim, mas o correto é não votar em nenhum dos atuais candidatos à reeleição. Vamos renovar nosso quadro político. Esta é a ordem cívica do movimento.

 

Política na TV
Começa no dia 1º de agosto na TV a propaganda eleitoral, e haja saco para aguentar a lengalenga dos nossos candidatos prometendo consertar o mundo.

 

Cocaína em alta
A nossa Polícia Rodoviária Federal informa que, neste primeiro semestre, foram apreendidas três toneladas de cocaína. É mole?

 

Bem-vindo, amigo!
Ronildo Pimentel está de volta à sua terra amada e à nossa Gazetinha, em que, além da sua coluna diária, é repórter também. A comunidade iguaçuense está alegre.

 

Problema de família
Na véspera da campanha eleitoral deste ano, uma notícia ruim para o senador Roberto Requião: seu irmão Eduardo foi acionado na Justiça de Paranaguá para a devolução de uma graninha de R$ 26 milhões, por suposta maracutaia acontecida quando ele era superintendente da APPA (Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina), sob o risco de ter seus bens sequestrados. Um baita pepino, né?

Cida crescendo
Últimas pesquisas vêm mostrando um bom crescimento da governadora Cida Borghetti, logo atrás de Ratinho Jr. e Osmar Dias. Em política tudo é possível.

 

Hora da consciência
Precisamos — toda a nossa comunidade — refletir muito bem na hora de votar na próxima eleição. Temos população de eleitores suficientes para eleger três ou quatro deputados estaduais e um ou dois deputados federais. É só concentrar nossos votos em nossos candidatos locais e depois comemorar. A gente está bem velhinho (104 anos) para aprender esta lição.

Share

GDIA