Decretos definem eleição de diretores e coordenadores pedagógicos em Foz
2 de julho de 2018
2 de julho de 2018

Meio do ano!
Quem diria, chegamos ao mês de julho, portanto metade de 2018! O tempo voa mesmo. Logo termina a Copa e começa a encrenca na política. Encrenca porque nunca estaremos livre dela em períodos eleitorais, nos quais jogam tudo no ventilador. E devemos preparar-nos porque será uma das eleições mais inusitadas de todos os tempos. Isso será assim, “inusitado” nas cidades, estados e em todo o território nacional. Muitos dos líderes da massa estão na cadeia ou complicados com a Justiça; o cidadão terá de escolher bem, do contrário manterá bandidos no poder, metendo a mão na coisa pública.

 

Mãos sujas
A Suprema Corte discute a sujeira nas mãos ao soltar determinados políticos. Seguem as leis, por isso argumentam que nada podem fazer diante de suas medidas. Numa dessas discussões, o ministro Luiz Fux fez uma correção: não estão apenas com as mãos sujas, diante de algumas decisões, e sim com o “corpo inteiro”. É, a vida não é fácil até para os ministros do Supremo.

 

O que pensa o cidadão?
Pensa igual ao ministro Fux, pois a maioria da população não entende os meandros judiciários, sendo assim o prende e solta é uma marmelada, reforçando o lema de que “gente importante não fica na cadeia”. É a pura realidade.

 

Pior ainda…


Por mais sérias as decisões (não duvidados dessa seriedade), por mais técnicas, por mais inteligentes as manobras dos advogados, a soltura de um Eduardo Cunha, se beneficiado por precedente que soltou Zé Dirceu, vai dar uma balançada no coreto, se o assunto é credibilidade do Poder Judiciário. Ignorar isso daria no mesmo que ocupar o lugar dos macaquinhos que tapam os olhos, ouvidos e a boca.

Soltando balões
Corvo, soltar balão é crime, não é? Pois bem, do lado da minha casa, escutei uns barulhos diferentes e fui ver; estavam preparando-se para soltar um enorme balão. E um balão com o símbolo do Corinthians, pensa? Achei que isso não ocorria mais em Foz, no entanto me enganei. Moro na Vila Paraguaia, perto do Rio Paraná, e há um descampado enorme ao lado da Beira-Foz, então imagine se o tal balão cair lá? Como sou palmeirense roxa, peguei a minha vassoura e fui falar com os vizinhos. Foi a pior coisa que fiz, porque, além de ser chamada de “bruxa”, fui ameaçada. Corvo, todo palmeirense tem o dever de destruir balões corintianos!
Eleodora Marconni

O Corvo responde: prezada, todo cidadão tem o dever de denunciar a feitura e o lançamento de balões, pois são perigosos ao meio ambiente e à aviação. Não precisa ser palmeirense, pelo fato de não gostar de corintianos! No lugar de brigar com os vizinhos, chame a polícia, pois um balão, independentemente do tamanho, dependendo de onde cair, pode causar um desastre sem proporções, como os balões que caíram em refinarias e plantações.

 

Sem fogos
Corvo, você escreveu sobre isso outro dia, e imagino que muita gente nem deu bola, mas é uma realidade. Sou professor de português e fui questionado pelos meus alunos em sala de aula. Eles são em maioria haitianos, bolivianos e venezuelanos. O senhor escreveu que no lugar de fogos de artifício, alguns ignorantes estão atirando para o alto e, desta vez, com armamentos pesados. Olha Corvo, na minha casa ainda há telhas furadas da última chuva de granizo e meu telhado ficou igual peneira na semana passada, porque choveu chumbo. O pior é que nem ouvi o barulho dos tiros, por isso concluo que vieram de longe, certamente do Paraguai, porque moro nas proximidades da Ponte da Amizade. As balas não atravessaram o forro porque perderam a força da deflagração. Sei porque servi no Exército e entendo um pouco disso. Imagina se atiram de um local mais perto? Será que os fogos de artifício estão mais caros neste ano?

LRB (O leitor pediu para não ter o nome publicado.)

O Corvo responde: prezado professor, sim, é crime deflagrar arma de fogo. Provavelmente isso não tenha acontecido no Paraguai, pois aquele país não possui seleção jogando na Rússia. O fato é que atiram para o alto em toda a cidade, independentemente do preço dos fogos. Como o brasileiro não está tão entusiasmado com o futebol quanto antes, e não gasta com fogos, ouvimos os disparos. Antigamente o barulho dos tiros era abafado pelos fogos, por isso não escutávamos tanto quanto hoje. Estima-se que isso já tenha causado vítimas, pois como o Corvo escreveu, a bala sobe, sobe, sobe e depois cai, com força e grande velocidade. Como é pesada, atravessa o telhado e pode atingir alguém que está bem distante. Contaram para o Corvo que a polícia está de campana e já viu até rajadas de munição traçante, de grosso calibre.

 

Usina de asfalto
Foz inaugura a tal Usina de Asfalto Municipal. E ela é considerada a mais moderna do estado na produção de asfalto a frio, com capacidade de produzir até 300 toneladas de asfalto por dia. O material é propício para tapa-buracos e recuperar o pavimento. Haja buracos para tantas toneladas de insumos por dia! O prefeito deve saber que não haverá mais desculpas para os buracos meio que “eternizados” nas ruas de Foz.

Edílio quer voltar
Edílio Dall’Agnol, por meio de seus advogados, requereu liminarmente o exercício de vereador. Vamos lembrar que ele está afastado desde a deflagração da Operação Nipoti/Pecúlio, que resultou em sua prisão. Ele responde ao processo em liberdade, mas não pode exercer a função por conta de medidas restritivas. Os advogados entendem que o vereador não pode sofrer imposição de pena antecipada. Aí contestam a falta de provas e o efeito das delações. Imagina se Edílio for reconduzido o rebu que se armará, porque isso abrirá precedente para outros quatro afastados. Quer dizer, sempre há cinco vereadores da atual legislatura perdendo um pouco do sono.

 

Protetor Jorge
O STJ publicou acórdão negando recurso de embargos ao vereador em processo de improbidade administrativa. Ele já foi condenado em primeira e segunda instância, e não foi feliz no Superior Tribunal de Justiça. Pode perder o cargo, embora caiba recurso. Contratação de OSCIP por dispensa de licitação dá mesmo uma grande dor de cabeça. Se o Jorge não cuidar, poderá voltar a tratar dos bichinhos de rua.

 

De lá para cá
Juntando todas as ações contra vereadores, pendengas envolvendo a Comissão de Ética, afastamentos temporários e quase definitivos, além de outras questões tramitando na Justiça, se tudo isso vingar, teremos a terceira ou quarta geração de suplentes requisitada. Por favor…

Lula presidente
A senadora Gleisi Hoffmann, em visita à redação na última sexta-feira, confirmou a pré-candidatura de Lula, a ser registrada no próximo dia 15. Gleisi sustenta três pontos que asseguram essa participação do ex-presidente, segundo ela: “Os direitos políticos preservados”; “ele é inocente”; e, por fim, “Lula é o candidato com o maior potencial de votos, uma das maiores lideranças do país”. O que falta é a Justiça entender tudo isso e os eleitores, de um modo geral, também. Enquanto isso, Lula habita o cafofo da PF.

 

Dura na internet
As notícias deste jornal são resumidamente publicadas na internet; algumas delas compartilhadas nas redes sociais. Muitos leitores se queixaram pelo fato de o jornal receber e entrevistar a senadora. O jornal respeita a diversidade no campo da política e recebe todos que o visitam. Gostar ou não de um ou de outro, é uma prerrogativa dos eleitores na hora do voto. Todos os políticos terão espaço no jornal, pois é assim a democracia e o que diz a Justiça Eleitoral. Não pode haver discriminação.

 

O Corvo na Copa
O final de semana foi pra lá de emocionante em matéria de jogos de futebol. A evidência fronteiriça ficou no despacho dos argentinos no sábado e a permanência dos uruguaios. Não dá para imaginar no que vai dar o duelo bleu/celeste, se vence a garra uruguaia ou o futebol certinho francês. Aliás, que bela figura é este atacante Kylian Mbappé! Será sem dúvida a grande revelação do Mundial.

 

Dá-lhe sarrinho


Eram normais, entre os torcedores argentinos, cartazes e faixas com as imagens de Messi, Maradora e, entre eles, o papa Francisco, que não deixa de ser um torcedor fanático. Os noticiários dão conta de que ele não rezou missa quando a Argentina entrou em campo. Dizem que Francisco, apesar da tecnologia, é o tipo que ainda anda com um radinho de pilha. Pois é, ele é o único argentino que levantou caneco por esses dias. O Corvo pede desculpas aos católicos, levando em conta que a Eucaristia é um dos momentos mais sagrados do cristianismo, mas não deu para desperdiçar a piada.

Tchau, Cristiano Ronaldo
É no que dá um time de um jogador só. Portugal, no final, brilhou mais em razão do bom futebol de um alagoano. O maior jogador do mundo não fez o verão russo. Messi, CR7, todos pegaram o caminho da roça. Tomara que não ocorra o mesmo com Neymar & Cia. Bom, isso saberemos daqui a pouco.

 

Apostas
Nove entre dez conhecedores do futebol apostaram de olhos fechados na Espanha. E os espanhóis estavam tão confiantes em campo que mantiveram uma posse de bola perto de 75%. Só não esperavam que a disputa fosse para os pênaltis. E olha só no que deu.

 

Croácia e Dinamarca
O Corvo não viu o final (precisou entregar a coluna antes), mas qualquer das equipes que tiver prosperado dará trabalho aos adversários. Com a eliminação de campeões do mundo às pencas, é bem provável que a Copa vá para as mãos de quem nunca ganhou.

 

Osso duro
Se não é fácil ver disputa de pênaltis até em jogos de terceiros imagina o Brasil numa saia-justa dessas? É emocionante até além da conta. Isso deve matar pessoas do coração.

 

Segunda pela metade
Será assim hoje, pois o dia começará lá pelas 15 horas (se não houver prorrogação e pênaltis no jogo contra o México), em boa parte de Foz do Iguaçu. Muitas empresas anunciaram inclusive que, dependendo do resultado, o trabalho mesmo só acontecerá na terça. Quem pode, pode.

Share

GDIA