30 de junho de 2018
30 de junho de 2018

Olá, caro leitor. Bom dia!

‘Carpe diem!’
– Hoje, sábado, dia 30 de junho, comemora-se o ‘Dia do Caminhoneiro’;
– Também hoje é comemorado o ‘Dia do Economista’.
– A data também é de comemoração do ‘Dia do Biotecnologista’.

 

Rivalidade Suprema
A disputa interna entre os grupos rivais no STF é ruim pra todo mundo. É o país que perde de forma geral – e muito – em razão da tal insegurança jurídica que eventos como os protagonizados na Corte Suprema proporcionam, principalmente após o advento da Operação Lava Jato.
É evidente que o STF se politizou e é deste fato que resultam todos os problemas ali vividos ultimamente. Como sabemos, o próximo presidente deverá nomear dois novos ministros para a nossa Corte Suprema, em função das aposentadorias de Celso de Mello e Marco Aurélio Mello. Que os escolhidos sejam exemplares, a ponto de fazer com que suas atuações façam a instituição recuperar sua característica estritamente constitucional.

 

Rivalidade Suprema (2)
E é claro que a disputa interna entre os ministros do STF ganhou as manchetes, virou assunto nas redes sociais dos mais abordados e, óbvio, é assunto em todo canto e lugar. E o cidadão comum não está nem um pouco satisfeito com o que vê e ouve. E os ministros sabem disso, tanto que no aeroporto de Brasília há um espaço exclusivo só para eles. E a pergunta que não quer calar: se nos aeroportos já está assim, sair às ruas então nem pensar, certo?

 

Repercussão
“O Supremo Tribunal Federal mostrou claramente que está a serviço do esquema de corrupção que domina esse país. Ao soltar um preso condenado a 30 anos de encarceramento, outro a 9 anos de encarceramento; ao trancar processos em andamento contra outros corruptos; ao anular provas obtidas na residência de um notório corrupto, o STF demonstra que quem manda lá é o grupo a favor dos corruptos – sendo que os 6 ministros íntegros, dignos e decentes que lá existem não mandam mais nada. Não conseguem realmente impor a lei, impor a decência nas decisões daquela Corte.
O Supremo Tribunal Federal está a serviço da reestruturação completa do esquema de domínio da cleptocracia no Brasil. Ou seja: o domínio dos bandidos, mandando no Brasil. Anteriormente, esses ministros que fazem parte do grupo a favor da corrupção soltavam presos que ainda não haviam sido julgados. Hoje, soltam presos que já foram julgados, condenados e encarcerados”.
Da lavra do jurista e professor Modesto Carvalhosa, a respeito das decisões da Segunda Turma do STF na última terça-feira (26).

 

Repercussão (2)
“A Segunda Turma desrespeitou a decisão do plenário. Não é possível que ministros coloquem sua opinião pessoal acima da opinião do tribunal que ele integra. O STF deixa de ser tribunal para ser conjunto de 11 ministros (onde) cada qual decide por si.
O STF não tem consciência do papel que ele deve representar. O Supremo passa a ideia de que ser corrupto vale a pena. E os ministros devem ser cobrados por isso. Não é possível um país ficar à deriva de conveniências políticas das decisões dos ministros”.
Da lavra do também jurista Miguel Reale Jr., ao ‘Jornal da Manhã’ da Rádio Jovem Pan.

 

Acesse a Gazeta Diário na internet em www.gdia.com.br
Que o final de semana seja de muito descanso e paz! Tenha uma excelente jornada, ok?
Sorte e saúde sempre a todos!

 

Share

GDIA