Cataratas são cenário do lançamento do selo ‘Brasil na Copa do Mundo da FIFA’
28 de junho de 2018
28 de junho de 2018

 

Olá, caro leitor. Bom dia!

‘Carpe diem!’
– Hoje, quinta-feira, dia 28 de junho, comemora-se o ‘Dia da Renovação Espiritual’;
– Também hoje é comemorado o “Dia do Orgulho LGBTI (lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e pessoas intersex): a data é celebrada e lembrada mundialmente, e marca um episódio ocorrido em Nova York, em 1969. Naquele dia, as pessoas que frequentavam o bar Stonewall, até hoje um local de frequência de gays, lésbicas e trans, reagiram a uma série de batidas policiais que eram realizadas ali com frequência.
O levante contra a perseguição da polícia às pessoas LGBTI durou mais duas noites e, no ano seguinte, resultou na organização da 1ª Parada do Orgulho LGBT, realizada em 1º de julho de 1970, para lembrar o episódio. Hoje as paradas do Orgulho LGBTI acontecem em quase todos os países do mundo e em muitas cidades do Brasil (São Paulo, com a Parada Gay, em maio) ao longo do ano (Anistia Internacional).
– Hoje é o ‘Dia Nacional de Conscientização da Doença de Pompe’ (patologia rara que compromete os tecidos musculares).

 

Piá pançudo
Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli – da Segunda Turma do STF (ou ‘Jardim do Éden’) fizeram no último dia de trabalho no semestre (terça, 26) uma espécie de queima de saldo. Antes de saírem para o recesso de julho, mandaram soltar três peixes grandes: o ex-ministro José Dirceu (já condenado em segunda instância e preso); João Claudio Genu (ex-tesoureiro do PP, também já condenado em segunda instância e preso) e Milton Lyra (preso no Rio pelo juiz Marcelo Bretas, acusado de ser o operador financeiro dos senadores do MDB).

Piá Pançudo (2)
Mas não ficou só nisto: os três ministros resolveram por bem anular todas as provas colhidas durante a busca no apartamento da senadora e presidente do PT, Gleisi Hoffmann (‘Não acho que haja foro de prerrogativa de função para espaço físico’, teria argumentado o ministro Edson Fachin, que outra vez foi voto vencido naquela turma). Também rejeitaram denúncia da PGR contra o deputado Thiago Peixoto (PSD-GO), acusado de apresentar documento falso para justificar gastos de campanha.

 

Piá Pançudo (3)
Ainda não acabou a liquidação da Segunda Turma, leitor: os ministros suspenderam ação contra o deputado estadual paulista Fernando Capez (PSDB-SP), acusado de participar da máfia da merenda escolar no governo tucano paulista.
Detalhe: a jornalista Vera Magalhães fez lembrar que Fernando Capez tem irmão, Rodrigo Capez, que foi assessor do ministro Dias Toffoli até meados do primeiro semestre deste ano. Huummm…

 

Guerra surda
Como descrito por Bruno Boghossian (Folha), o ‘Supremo está à deriva e sua tripulação ficou amotinada em dois grupos rivais. A disputa interna se tornou uma guerra de manobras que desobedecem às próprias práticas e entendimentos da corte. Dias Toffoli, Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski driblaram o entendimento do próprio Supremo que permite a prisão de condenados em segunda instância’.
Amanhã tratamos mais do assunto, ok?

 

Acesse a Gazeta Diário na internet em www.gdia.com.br
A semana vai passando e, a gente quando vê, já é quinta-feira! Tenha uma boa jornada, ok?
Sorte e saúde sempre a todos!

 

Share

GDIA