22 de junho de 2018
Telão no Cataratas JL
23 de junho de 2018

Copa e fases
Estamos vivendo mais uma Copa do Mundo de Futebol. Favoritos, entre eles, o selecionado da Argentina, não estão bem e podem até mesmo ficar fora das oitavas-de-finais. Brasil só empatou na primeira partida, Uruguai e França estão classificados, mas vencendo com placares apertados. Futebol é como a vida, vive conforme a faixa etária.

 

“Portuga” e “Portenho”
Após passar dos 30 é necessário rever a situação, prova disso é que os três melhores do mundo: Cristiano Ronaldo de Portugal, Lionel Messi da Argentina e Neymar Júnior do Brasil, ainda não ganharam um mundial. O brasileiro ainda tem idade para mais duas copas, já o “portuga” e o “portenho”, devem encerrar este ano a participação nos mundiais. O argentino é tudo no Barcelona e pouco na Seleção e o português não tem “feras” na seleção do país vizinho.

 

Perdendo a carreira
É preciso estar preparado para ser um profissional no futebol, mas ainda mais para deixar de ser um. Como tudo na vida, é mais fácil destruir do que criar, e vários futebolistas perderam sua carreira. Quando não se está preparado para deixar a carreira de jogador de futebol os inconvenientes podem aparecer. A vida volta a ser como era antes, deixa-se de ganhar muito dinheiro e a atividade que deu sentido à vida desaparece de um dia para o outro. Estes são os casos de jogadores de futebol que estiveram no topo, não souberam como se manter e caíram.

 

Na dureza
Bam Bam” Zamorano passou pelo Real Madrid e pelo Inter de Milão, entre outros. Na Itália, estima-se que ele embolsou cerca de 2,5 milhões de dólares por temporada. Esse dinheiro não foi suficiente para o símbolo chileno e ele pediu um empréstimo quando lhe restava algum dinheiro. Ele não conseguiu fazer frente às parcelas e agora deve mais de 3 milhões de dólares.

 

 

 

 

Cabañas da padaria
Apesar de desperdiçar seu dinheiro, a vida de Salvador Cabañas foi manchada por crime. O paraguaio viveu uma situação fatídica em uma boate no México em 2010, quando ocorreu uma briga. Um homem atirou na sua cabeça e a bala ficou alojada no crânio. Depois de várias operações, conseguiram remover a bala e levou muitos meses para que Salvador se pusesse de pé novamente. Seu último trabalho foi em uma padaria que pertence à sua família.

 

 

 

 

 

 

Limpando sanitários
Andreas Brehme conseguiu chegar à final da Copa do Mundo da Itália de 90 e também fazer um gol. Graças ao seu gol, a Alemanha tornou-se campeã mundial. O ex-zagueiro passou de herói nacional para a limpeza de sanitários por causa de uma dívida de 200 mil euros. Seu último trabalho fixo foi em 2006, quando ele foi assistente técnico do Stuttgard.

 

 

 

 

Frase Bíblica:
“Deus é o nosso refúgio e a nossa fortaleza, auxílio sempre presente na adversidade”.
*Salmos 46:1

 

E-mail: doniesportes@brturbo.com.br

Share

GDIA