Paraná é líder em vagas de empregos pelas Agências do Trabalhador
12 de junho de 2018
12 de junho de 2018

 

Olá. Bom dia, leitor!
‘Carpe diem!’

– Hoje, terça-feira, dia 12 de junho, comemora-se o ‘Dia Nacional do Correio Aéreo’;
– Também hoje é comemorado o ‘Dia dos Namorados’.

 

Por que nos tornamos um “Governo dos Piores”?
Por oportuno, comparto com meus diletos leitores uma reflexão do espetacular Stephen Kanitz:
“Por que na hora de votar nunca comentamos ‘está difícil escolher, todos os candidatos são excelentes e competentes’? Porque não criamos uma cultura administrativa no Brasil, ao contrário dos demais países. Onde prevalece a cultura de promoção por desempenho, do treinamento constante de recursos humanos, da valorização da excelência, da meritocracia.
Nossos intelectuais, Leandro Karnal é um exemplo, ridicularizam as histórias de sucesso de nossos empreendedores, dos exemplos cantados em verso em prosa por autores de livros de administração.
Podemos exagerar e incomodar alguns com todas essas histórias de sucesso, mas o que ninguém percebe é que essas histórias revelam os segredos do sucesso, que deveriam ser guardados a sete chaves, mas não.
Nunca cessa de me surpreender quantos empresários, se cutucados, revelam para pessoas totalmente estranhas o segredo de sucesso de suas empresas. Foi pensando nisso que criei para a Editora Abril, 40 anos atrás, a edição Melhores e Maiores, que revelava todo ano o segredo do sucesso das nossas melhores empresas. Minha coluna ‘O Segredo do Sucesso’ era a mais lida da edição, mas não por intelectuais de esquerda, somente por liberais e jornalistas de direita. Ou seja, uma parcela ínfima da população.
Hoje esse tipo de jornalismo e literatura é uma exceção. ‘O Segredo do Sucesso’ foi descontinuado com minha demissão. Isso porque a esquerda brasileira odeia o sucesso dos outros. Sucesso para eles é destruir valores familiares, é queimar pneus, é pintar edifícios de vermelho, é impedir alguém de falar.
Quando voltei de Harvard achei que meu caminho estava feito, sendo um dos primeiros brasileiros a lá estudar e que seria certamente peça valorizada. Ledo engano. Me trouxe mais inveja de macho e uma perseguição velada, do que benefícios materiais. Achei que receberia convites para ser professor nas mais diversas Universidades brasileiras a preço de ouro. Não recebi uma única oferta, e hoje sei o motivo.
Somos um Governo dos Piores porque não procuramos ativamente os Melhores, até os perseguimos.
Muitos dos meus colegas brasileiros de Harvard voltaram para os Estados Unidos onde a excelência é valorizada.
Somos um País dos Piores porque culturalmente não prestigiamos os melhores, os mais competentes, os que mais empreendem. Onde estão os Prêmios ‘Cientista Do Ano’, ‘Professor do Ano’, ‘Policial do Ano’, ‘Equipe Médica do Ano’? Onde estão os Prêmios ‘Aluno do Ano’, ‘Campeão Nacional de Matemática do Ano’? Sumiram, acabaram, e assim, de pior em pior, implantamos lentamente o governo dos incompetentes, dos apadrinhados, dos amigos de confiança, dos parentes distantes, dos medíocres e dos espertos da Quarta Classe”.

 

Acesse a Gazeta Diário na internet em www.gdia.com.br
Boa terça-feira, leitor! Nada de desanimar, sem pessimismo, ok? Coragem! Boa jornada
Sorte e saúde sempre a todos!

 

Share

GDIA