Cida Borghetti ressalta diálogo para fortalecimento das instituições públicas
1 de junho de 2018
1 de junho de 2018

“Vou te pegar, seu vagabundo”
Os deputados Alfredo Kaefer e Fernando Giacobo trocaram “gentilizas” no plenário da Câmara Federal. Tudo porque o jornal O Paraná, de propriedade da mulher de Kaefer, publicou uma matéria citando uma transação suspeita entre Nelson Meurer e Giacobo. “Vou te pegar, seu vagabundo”, teria dito Giacobo, saindo em direção ao colega. Kaefer é portador de necessidades especiais e pediu providências do presidente da Câmara. Esse sururu ainda vai dar muito o que falar.

 

Soltaram o Cláudio
O Superior Tribunal de Justiça decidiu revogar a prisão preventiva do prefeito afastado de Santa Terezinha de Itaipu, Cláudio Eberhard. Ele havia sido preso no último dia 9 de maio, durante operação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO). Por enquanto ele não foi autorizado a reassumir o cargo de prefeito.

 

Denúncia em Santa Helena
Enquanto isso, o cerco se fecha contra o prefeito de Santa Helena, Airton Copatti, acusado de nepotismo e malversação de dinheiro público. A denúncia contra o prefeito está no Ministério Público. Paralelamente, a Câmara de Vereadores abriu um processo de impeachment. Os entendidos dizem que o prefeito terá o mesmo fim de Dilma. A exemplo de Michel Temer, o vice está esfregando as mãos e conspirando junto com os vereadores para assumir o cargo de Copatti.

 

Quadro-negro
O ex-diretor da Secretaria de Estado da Educação Maurício Fanini foi interrogado novamente na Vara Criminal de Curitiba. Fanini disse que prestava contas a Beto Richa de toda a propina que recebia de empreiteiros. Com isso, enrolou ainda mais a vida do ex-governador. O MP estima que foram desviados mais de R$ 20 milhões. Sete escolas que estavam previstas para construção ou reforma não tiveram as obras realizadas. A Construtora Valor recebia valores adiantados do governo e os repassava para Fanini e outros políticos. Parte deles teria ajudado a abastecer o caixa 2 da campanha de reeleição de Beto Richa em 2014. Fanini era muito amigo de Richa. Muy amigo!

 

O “caderninho” de Messer
Algumas páginas da agenda do megadoleiro Dario Messer, reveladas pelo O Antagonista, mostram que ele tinha amizade com autoridades do Paraguai, Brasil e até mesmo de Israel. Mas o que causou surpresa mesmo foi o celular da atriz e modelo Larissa Riquelme, a musa da Copa América, que fazia parte da agenda do doleiro. O jornal que divulgou a matéria em primeira mão omitiu algumas páginas para não prejudicar algumas pessoas. Boatos na internet levam a crer que no caderninho de Messer constam celulares de atrizes e musas brasileiras. Quem serão as beldades?

Share

GDIA