“Janela partidária” pode murchar o PMDB na Assembleia Legislativa

Receita Federal apreende quase 200 munições em ônibus de turismo
12 de março de 2018
Reforma da Previdência poderá ser mais profunda no próximo governo, diz relator
12 de março de 2018

“Janela partidária” pode murchar o PMDB na Assembleia Legislativa

A chamada janela partidária que começou na última quinta-feira (8) e terminará em 7 de abril, poderá implodir o PMDB na Assembleia Legislativa. Dos oito deputados que o partido elegeu em 2014, deverão restar apenas dois. “Janela partidária” é o período em que os políticos podem trocar de sigla sem perder seus mandatos. A proposta foi aprovada no Congresso Nacional no ano passado para beneficiar os próprios candidatos com medo de cair na cláusula da infidelidade partidária. É um casuísmo parecido com a lei criada no Congresso, permitindo a migração para siglas novos, quando formaram-se partidos a torto e à direito, sem a mínima ideologia. Nessa oportunidade foi criado até o Partido da Mulher Brasileira (PMB), que só tinha homens. Com a abertura da “janela partidária” o movimento é intenso no Congresso Nacional. Não para aprovação de leis de interesse da Nação, mas para os deputados verem em cada agremiação irão se filiar para garantir a reeleição. Ratinho Junior e Ricardo Barros disputam “a tapa” o apoio de deputados e enfraquecem o PMDB de Requião . (Adelino de Souza Freelancer /Foto: Divulgação)

 

Share

GDIA