Doação de órgãos cresce e bate novos recordes no Paraná

Violência contra mulher em Foz registra cerca de quatro ocorrências por dia
14 de fevereiro de 2018
Filiados e Simpatizantes do Partido Novo de Foz realizaram encontro para debater ações
14 de fevereiro de 2018

Doação de órgãos cresce e bate novos recordes no Paraná

O ano de 2017 foi de recordes no Estado para os transplantes de rins (482), fígado (265) e coração (39). Devido a um conjunto de ações para favorecer este tipo de procedimento, o Paraná se mantém como segundo Estado com melhor desempenho do país na área de doação, de acordo com a Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos. Na comparação com 2016, o Estado teve um crescimento de 12,5%, passando de 718 para 808 transplantes de doadores mortos realizados. Se comparado com o ano de 2010, quando houve 184 procedimentos no Paraná, o aumento e chega a 340%. De acordo com a coordenadora do Sistema Estadual de Transplantes (SET), Arlene Badoch, esses aumentos só foram possíveis graças a um conjunto de fatores. “Desde de 2011, trabalhamos diferentes pilares. Investimos muito na educação permanente das equipes que atuam nos hospitais e também realizamos um trabalho efetivo com o transporte dos órgãos, tanto terrestre quanto aéreo. E com isso esses resultados foram alcançados”, destaca Badoch. Cristiane Aparecida Toledo (foto), 23 anos, faz parte dos bons números de 2017. (ANPr/Foto: Divulgação)